sábado, 20 de fevereiro de 2016

Polícia recaptura fugitivo do centro de ressocialização de Pedreiras neste sábado


Um fugitivo do Centro de Ressocialização (Presídio) de Pedreiras (MA), identificado pelo apelido de “Lazim” foi recapturado em uma operação da polícia no começo da tarde deste sábado (20).  Ele estava escondido na resistência de familiares, localizada na Rua Motor de Tábua; ao perceber a chegada da polícia, Lazim empreendeu fuga pelo quintal, porém, foi ferido à bala. Lazim foi alvejado na coxa, nos pés e levado para o Hospital Municipal de Trizidela do Vale (MA), para receber atendimentos antes de ser reconduzido ao presídio.

Sobre os disparos, temos duas versões.

Lazim trocou tiros com a polícia e acabou levando a pior; a segunda versão, aponta que, ao tentar fugir da polícia, ele recebeu os disparos em regiões não letais para ser contido.


A mãe do Lazim também foi conduzida pela polícia. Há informações não confirmada que ele perdeu dois dedos em um dos pés. 



3 comentários:

  1. Deviam ter atirado era na cabeça deste vagabundo.

    ResponderExcluir
  2. Concordo!!! Bandido bom, bandido morto.

    ResponderExcluir
  3. Nessa operação há relatos de testemunhas que o Sargento Zenon agrediu dentro da viatura e no Hospital de Peritoró/MA a senhora mãe deste fugitivo do Centro de ressocialização de Pedreiras Maranhão o que é inadmissível,e que durante a agressão um dos policiais que estavam juntamente com esse Sagento disse..." Siô pare de agredir essa senhora, ela não tem nada haver, quem é bandido é o filho dela" ora senhores nenhuma mãe pede pra ter um filho bandido, e essa não é a instrução que o Comando da Policia Militar repassa aos seus subordinados. É preciso que investigue e que o Ministério Público haja com rigor, ninguém merece ser tratado e humilhado dessa forma, já que a Policia tem por dever proteger o cidadão, o Art. 5º da Constituição Federal é bem claro quando fala dos direitos e deveres do cidadão. Este caso merece ser apurado, investigado e cabe uma representação a quem de fato agiu com excesso.

    ResponderExcluir