segunda-feira, 21 de março de 2016

Crime e castigo – Por infidelidade, Padre Josias é expulso do PP de Waldir Maranhão


A véspera das eleições municipais, o prefeito de Peritoró está sem partido. O blog foi informado que Padre Josias foi expulso do PP de Waldir Maranhão. O gestor municipal recebeu um telefonema da executiva estadual da legenda no último final de semana, informando-o da expulsão.

Josias mudou de cor várias vezes diante da amargosa notícia: ficou branco, amarelo e pálido. Trata-se de uma situação perigosa, para não dizer, desesperadora; ficar sem partido a poucos dias de encerrar o prazo para filiação, torná-lo apto para concorrer à reeleição, deixa qualquer político em pânico.

O Blog do Carlinhos foi informado que o motivo da expulsão se deu questões de infidelidade partidária do prefeito. Depois que se filiou ao PP não falou mais a mesma língua do partido e era visto flertando com políticos de outras agremiações partidárias.

No dia 21 de setembro de 2015, Josias se filiou ao PP em um grande ato público com a presença do deputado federal Waldir Maranhão, presidente da legenda no estado.

No entanto, meses depois, no dia 30 de janeiro do corrente, na convenção municipal do PP, o prefeito Josias lançou sua pré-candidatura à reeleição pelo PP, porém, estranhamente, sem a presença do deputado e presidente do PP Waldir Maranhão; enquanto deputados de outros partidos estavam sentados à mesa de honra do encontro: deputado estadual Fábio Braga (Solidariedade) e o deputado federal Aluísio Mendes (PTN). Realmente soou estranho.

Pelo jeito a direção estadual do Partido Progressista não gostou do comportamento duplo do prefeito de Peritoró, não sentiu confiança necessária nele e optou por tirá-lo dos quadros do partido.
Continua...


Portanto, nesse exato momento, o prefeito Padre Josias está sem partido, ou como se diz sabiamente entre os moradores do povoado Mendonça: “o padre está no mato sem cachorro...” 
Convenção Municipal do PP de Peritoró recebe deputados do PTN e Solidariedade
E, como se não bastasse, o PP que o prefeito vem fortalecendo desde setembro de 2015, filiando um grande número de lideranças políticas e filiados foi entregue de mão beijada para seu adversário político, Dr. Júnior, pré-candidato a prefeito da oposição. Como se diz pela bandas da rodoviária, Josias está completamente rodado.

Para piorá de vez, soube que os demais partidos não estão afim de receber Josias como filiado. As suas infidelidades políticas correm Peritoró a fora. 


Será se não tem dedo dos Macêdo nesta pitoresca história da expulsão do Padre Josias do PP?

4 comentários:

  1. SE FOR VERDADE, QUEM GANHA E O JOSIAS ESSE PP E UM PARTIDO IMUNDO,CORRUPTO E ALVO DA LAVAJATO, E ESSE VALDIR MALANDRAO E DA MESMA OSSADA DO CUNHA, CADEIA NELES SERGIO MOURO,

    ResponderExcluir
  2. Assassino de jumentos, e agora esse descaso com a educação imagina se não tivesse sido padre. Mais nunca esse miserável um satanás de batina se elege. Nunca mais o povo de Peritoró tem vergonha na cara.

    ResponderExcluir
  3. Se o dep. Fed. fufuca, aliado de dr junio, n tivesse ido pro pp. Poderia até acreditar nesta matéria. A vdd é q, diante deste sistema eleitoral falido, os politicos serios ficam dependendo das boas vontades dos presidentes estaduais, bem como das perigosas alianças políticas q tanto sangram os cofres públicos. Há males q vem para o bem, como bem especificou o colega acima, tendo em vista q o pp, embora tenha o nome progressista, apresenta agenda política retrógrada.

    ResponderExcluir
  4. Podem publicar qualquer coisa, mas soa muito estranho está situação do PP desfiliar um prefeito que vá pra reeleição, se todos os partidos estão correndo atrás de todos aqueles que queiram ser candidato a prefeito, deles que nao tem a mínima condições, o PP vai vetar o atual prefeito, eles devem querer favorecer alguém ou nao deram o que eles pediram

    ResponderExcluir