quarta-feira, 13 de abril de 2016

Dilma ataca Cunha e Temer: "cai a máscara dos conspiradores"


Um dia depois de assistir à Comissão Especial do impeachment aprovar o parecer que pede a continuidade de seu processo de impeachment, a presidente Dilma Rousseff fez um duro discurso contra seu vice, Michel Temer, e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ambos do PMDB. "Vivemos tempos estranhos, de golpe, farsa e traição", afirmou a presidente.

"O golpe não é só contra mim. É sobretudo contra o projeto que eu represento. Essa é a característica mais evidente desse golpe", disse Dilma em sua defesa.

A presidente atacou Cunha e Temer: "caluniam-me enquanto leiloam posições no gabinete do golpe, no governo dos sem-votos. Ontem ficou claro que existem dois chefes do golpe", disse.

"Vazando para eles mesmos, tentaram disfarçar o que era um anúncio de posse antecipada, subestimando a inteligência de brasileiros. Até nisso são golpistas, sem respeito pela democracia, porque eu estou no pleno exercício de minha função de presidente da República", apontou Dilma se referindo ao áudio liberado por Temer de um possível discurso de posse.
Continua...

"Os golpistas tem chefe e vice-chefe assumidos. Um deles é a mão não tão invisível q conduz com desvio de poder e abusos o processo. O outro esfrega as mãos e disfarça a farsa do vazamento de um pretenso discurso de posse. Cai a mascara dos conspiradores", disse Dilma acusando Cunha e Temer de golpistas.


A presidente disse ainda que impeachment sem crime de responsabilidade e sem provas para uma presidente legitimamente eleita, "abrirá caminho para governos sem votos". "O Brasil e a democracia não merecem! Estão tentando montar uma fraude para interromper um mandato q me foi concedido nos votos", finalizou Dilma.

Um comentário:

  1. Cada um vai pagar pelos seus próprios pecados. Cunha, Temer, Renan, Collor, etc., todos vão pagar cedo ou tarde as contas que estão devendo à Justiça. E o que está acontecendo com Dilma e Lula são consequências dos seus atos (acreditar que eles são inocentes é uma ingenuidade descomunal. A fila dos candidatos à forca é bem grande. Dilma é simplesmente a primeira da fila).

    Passei a ter convicção de que Dilma Rousseff não concluiria seu 2º governo quando explodiu um certo acontecimento em julho de 2014. A reação do governo brasileiro diante desse evento me deixou perplexo (embora não devesse, tendo em vista o histórico do governo petista). Aí juntei vários documentos e elaborei um estudo em slides. Publiquei-o em 12 de fevereiro de 2015 (mais de um ano atrás), e fiquei torcendo para que a nação não sofresse as consequências das decisões petistas. Porém, a palavra "CRISE" passou ser mencionada em cada esquina, numa frequencia cada vez maior. E chegamos no ponto em que estamos.

    Para ver o estudo, você tem 3 opções (e nenhuma desculpa válida para alegar que não teve como vê-lo):

    1 - Power point; 2 – PDF - ambos podem ser acessados nos links disponíveis aqui:

    http://www.arquivo7.com.br/2015/04/brasilia-flertando-com-maldicao.html;

    ou: clique sobre a imagem da Enciclopédia Arquivo7 no canto direito no alto da página www.arquivo7.com.br e procure o estudo número 161 – BRASÍLIA, FLERTANDO COM A MALDIÇÃO);

    3 - Imagens jpeg - é só acessar o álbum abaixo: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.892612044132999.1073742017.568188323242041&type=3

    ResponderExcluir