sexta-feira, 22 de abril de 2016

Simplício Araújo – entre a cruz e a espada


Solidariedade corre risco de não ter candidatos a prefeito em Trizidela do Vale e Pedreiras
O embate político travado em Brasília em torno do impeachment da presidenta Dilma afetou o cenário político nacional; o PDT do deputado federal Weverton Rocha iniciou o processo de expulsão de três deputados que votaram a favor do prosseguimento do impeachment no Senado; ainda no quesito político/partidário, o Maranhão, por sua vez, já começou a sentir as consequências da votação. O deputado federal Waldir Maranhão perdeu o comando do PP no estado para André Fufuca. O PP nacional havia fechado acordo em prol do impeachment de Dilma, porém, Waldir Maranhão votou contra. Ele foi destituído da presidência do partido dias depois da votação e, o deputado federal André Fufuca, que votou a favor do impeachment, em sintonia com as diretrizes do PP, assumiu o comando da legenda no Maranhão.

Caso semelhante pode acontecer ao Solidariedade, comandado no Maranhão pelo secretário da Indústria e Comércio (SEINC), Simplício Araújo. O comunista agiu ativamente para derrubar o impeachment na Câmara. O governador Flávio Dino foi o grande advogado e articulador de Dilma Rousseff entre os governadores e os parlamentares. No entanto, em nível nacional, o Solidariedade apoiou o impedimento da presidente Dilma. O presidente nacional do Solidariedade, o deputado federal Paulinho da Força, votou a favor do impeachment e, ainda fez graça, “Adeus, Dilma”, brincou ele depois do voto.

Ocorre, porém, que no Maranhão, o Solidariedade apoia o governador Flávio Dino; baseado no comportamento do PDT que pune os deputados que votaram a favor do impeachment ou do PP que puniu Waldir Maranhão por voltar contra, imagina-se que o Solidariedade assuma a mesma postura e venha intervir no diretório estadual do Maranhão, destituindo o presidente Simplício Araújo e a atual diretoria, para assumir no estado, uma postura de oposição conta Flávio Dino, aliado da presidenta Dilma.

Importante ressaltar que ainda estamos no campo da hipótese, nada afirmado ou confirmado; no entanto, já têm políticos que dão como certo que o Solidariedade no Maranhão seja obrigado a migrar para oposição a Flávio Dino, por conta do cenário nacional.

Neste caso, o presidente da legenda no estado, Simplício Araújo, teria duas alternativas: deixar a presidência do partido em lealdade ao governador Flávio Dino e, se manter no cargo de Secretário da Seinc; ou permanecer no cargo de presidente do Solidariedade no Maranhão e se declarar oposição a Dino.
Continua...

Em qualquer um dessas escolhas acontecerá sérias implicações. Deixar a Seinc, o Secretário perderá força política/administrativa para ajudar seus aliados que concorrerão ao pleito municipal em outubro; esses pré-candidatos conta também com o apoio do Palácio dos Leões em suas respectivas campanhas; além de deixar uma série de aliados desempregados, que hoje estão abrigados pela pasta comandada por Araújo.

E caso ele se decida deixar o Solidariedade, a situação dos pré-candidatos a prefeito e vereadores da legenda ficará instável. O registro das candidaturas vai depender da autorização da nova diretoria. O blog do Carlinhos foi informado que já têm prefeitos interessados nos diretórios municipais do Solidariedades para barrar de vez a candidatura de adversários. Complicado manter uma pré-candidatura agora, diante dessa incerteza.

Não tenha dúvida que os prefeitos de Pedreiras e Trizidela do Vale está só esperando o caldo entornar dentro do Solidariedade maranhense para começar as investidas em busca de abiscoitar o partido em suas respectivas cidades. Acredito que eles já estão se mexendo nesse sentido. Os pré-candidatos a prefeito do Solidariedade, Dr. Humberto (em Pedreiras) e Dr. Gustavo Brandão (em Trizidela do Vale), bem como os pré-candidatos a vereadores dessas duas cidades precisam ficar atentos, de olhos abertos para o perigo iminente de não conseguir registrar suas candidaturas para concorrer ao pleito.

Qual decisão tomará Simplício Araújo? Ficará com o Solidariedade ou o governador Flávio Dino? Pelo andar da carruagem demonstrado pelo PP e o PDT, difícil será ficar com os dois.

Portanto, o que aconteceu em nível nacional, repercute com força em nosso estado e, em nossa região. 

10 comentários:

  1. Ta complicada a situação. rsrs

    ResponderExcluir
  2. Reponda ai Sr. Secretário.

    ResponderExcluir
  3. PT estadual do Maranhão tem uma resolução, proibido coligação com pv, psd , PSDB , PRB , SD, partidos que fecharam questão favor do afastamento de Dilma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz nenhum nem outro ai as coisas vao ficar como estao

      Excluir
  4. Secretário parece que vai ficar quieto. Será?

    ResponderExcluir
  5. O secretário parece que vai ficar quieto. será?

    ResponderExcluir
  6. Seria bom se ele saísse dos dois, já q não faz nada. Só fala e nada executa, coisa de locutor. RS RS RS

    ResponderExcluir
  7. Quero ver o todo poderoso Secretário sair dessa boca quente, tanto fez q agora achou o dele!

    ResponderExcluir
  8. No dia da votação, lá no congresso, eu dizia para mim mesmo, que aquele ato político não se tratava apenas de cassar a chefe maior da nação, mas uma reviravolta geral na política partidária do Brasil. Penso que tem político, principalmente os ruíns, que muito gostaria de esganar quem inventou voto aberto, pois o voto SIM ou NÃO, está causando dor de cabeça e perseguição de ambos os lados. A grande verdadevé que ninguém é santo nessa seara política.

    Joaquim Filho

    ResponderExcluir
  9. Conhecendo a índole de Simplicio Araújo, ele vai abandonar o governador e buscar outra veia para continuar sugando o erário público.

    ResponderExcluir