terça-feira, 31 de maio de 2016

Hildo Rocha vai ao BNDES em busca de transparência na aplicação de empréstimos obtidos pelo governo do Maranhão


O deputado federal Hildo Rocha (PMDB/MA) e uma comitiva de deputados estaduais participaram de audiência com diretores do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no Rio de Janeiro, em busca de informações sobre os empréstimos contraídos pelo Governo do Estado na instituição financeira. Rocha informou que a visita ao BNDES foi motivada pela falta de transparência do Governo Flávio Dino.

“O Maranhão precisa conhecer de que forma esses recursos estão sendo aplicados. Precisamos saber se, de fato, o governo está aplicando o dinheiro do empréstimo conforme os termos previstos no contrato”, destacou.

Rocha enfatizou que obras importantes, financiadas com recursos do BNDES, estão paralisadas e outras com acontecendo com inexplicável lentidão. “Há indícios de que o governador alterou a programação. Mas não existe transparência pois os deputados, a quem cabe a tarefa constitucional de fiscalizar os recursos, não conhecem a programação em execução. Além disso, várias obras, iniciadas ainda no governo de Roseana Sarney, encontram-se paralisadas e outras em ritmo muito lento. Queremos desvendar o que está por trás de tudo isso”, destacou.
Continua...

Recursos em caixa

Entre as informações relevantes obtidas durante o encontro, Rocha destacou que R$ 800 milhões estão à disposição do governo maranhense. “Esses recursos podem ser aplicados no pagamento dos convênios firmados durante a gestão da ex-governadora Roseana Sarney. Muitos prefeitos realizaram as obras, mas nunca receberam os repasses. O governador Flávio Dino sempre usou como argumento a falta de recursos. Agora está provado que falta apenas vontade para honrar o compromisso firmado entre o Estado e as prefeituras municipais”, enfatizou Hildo Rocha.

Acompanharam Hildo Rocha, no encontro com Henrique Paim, diretor executivo do BNDES, os deputados estaduais Alexandre Almeida (PSD), Andrea Murad (PMDB), líder do Bloco de Oposição; Léo Cunha (PSC), presidente da Comissão de Obras da Assembleia Legislativa; Bira do Pindaré (PSB); Rafael Leitoa (PDT) e Rogério Cafeteira (PSB), também membros da comissão de obras da Assembleia.
Assessoria.

2 comentários:

  1. Essa tal de Hildo Rocha é acusado em Cantabhede de burlar processos licitatórios, desviar recursos públicos federais com empresas fantasmas e com pagamentos por serviços não prestados, além de montagem de procedimentos licitatórios. Agora vem tirar de paladino da justiça? Leiam aqui: http://www.folhadabarra.com/2016/02/mpf-acusa-hildo-rocha-de-desviar.html

    ResponderExcluir
  2. Herança dos sarneis! Tipo ruim!

    ResponderExcluir