segunda-feira, 2 de maio de 2016

Um assalto que me chamou atenção, em Pedreiras



Aconteceu na semana passada, noite da festa do Gavião do Forró. O senhor estava em casa, na tranquilidade do lar, ao lado da mulher, filhos... tudo na santa paz. Ao longe, ele ouvia o fole da festá grande que homenageava os 96 anos de Pedreiras. Diante de si, a televisão com as novelas da Globo. Olhava a TV, mas o coração ouvia o forró da Praça do Goiabal.

- Mulher, eu vou ali, dá uma olhada na festa.

- Vai, não, homem. Fica quieto em casa!

- Mulher, só vou lá olhar um bucadinho e volto, não é demorado.

- Homem te aquieta, já trancamos as portas...

- Deixa disso, mulher, num instante eu volto.

A esposa tentou o possível, porém, o marido estava decidido a testemunhar um pedacinho da festa de Gaviões do Forró, em Pedreiras.

Montou na motocicleta, uma Fan, e partiu em direção ao Goiabal.

- Eita, homem desobediente, queixou-se a mulher, enquanto fechava a porta.

O senhor chegou na Praça do Goiabal, vislumbrou a multidão; estacionou a motocicleta ali próximo e caminhou até enxergar o palco e a festa. Assistiu o espetáculo “só um bucadinho”, menos de meia hora. Bateu o pé no chão e decidiu que já era hora para voltar para casa.

Regressou no local onde estacionou a motocicleta, montou, deu partida e foi surpreendido por dois meliantes bem jovens.

- Desça da moto, é um assalto, anunciou um deles com um revólver apontado para a cara do senhor.

O senhor, rapidamente, compreendeu, que iria perder a motocicleta e suplicou aos ladrões.

- Pelo amor de Deus, não leve a minha moto, ela é o meu único ganha pão meu e da minha família.

Os ladrões foram impassíveis.
Em continua...

- Não quero saber, desça da moto, porque isso não mais lhe pertence!!!

O senhor, todo se tremendo, teve que entregar a motocicleta.

Os ladrões subiram na bicha e, diante de centenas de pessoas perplexas e assustada que assistiram o assaltos, fugiram.

Um cidadão que presenciou o assalto ofereceu ajudar a vítima.

- Suba na moto, vamos atrás deles, disse.

Os dois saíram em perseguição dos ladrões, mas no meio do caminho, perceberam que era arriscado; estavam desarmado e não poderiam enfrentar os bandidos, caso conseguissem interceptá-los.

Deram meia volta e foram procurar uma guarnição da polícia militar para denunciar o roubo. Logo depois, o senhor entristecido voltou para casa, a pé. Já pensou no diálogo que ele teve com a esposa? Não vou registrá-lo.


Mas essa história do senhor que não quis seguir os bons conselhos da esposa teve um final feliz. No dia seguinte, a polícia militar conseguiu prender os assaltantes e recuperar a motocicleta.  Ela foi usada em um assalto, em Trizidela do Vale, a nova vítima do meliantes anotou a placa e a polícia chegou junto. Graças a Deus!
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário