domingo, 12 de junho de 2016

BR's são liberadas após protestos de pescadores


O último sábado (11) foi movimentado na BR-222, em Vitória do Mearim, e na BR-135, em São Mateus. Os pescadores de 18 municípios se encontraram nesses dois pontos das rodovias maranhenses e desde às 9h mantiveram as vias bloqueadas em protesto contra o atraso do benefício seguro-defeso.

 Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a negociação na BR-135 durou 40 minutos e houve a liberação das vias por volta das os manifestantes da BR-135 por volta das 14h30. Os manifestantes quebraram as barreiras e viabilizaram o tráfego de veículos nas duas vias. Foi indicado que os manifestantes procurem as entidades responsáveis pelo benefício do seguro-defeso.
Ainda segundo essas informações, a BR-222 foi liberada por volta das 12h, após a Força Nacional ter sido acionada. Os mesmos termos das negociações na BR-135 foram indicados. Os manifestantes afirmaram, em ambos os casos, que, caso o problema não seja solucionado, eles vão voltar a ocupar as BR's.

Seguro-defeso 

Esse benefício pretende dar apoio financeiro aos pescadores durante o período de proibição de pesca, para perpetuação da vida marinha. Cada pescador beneficiado com o seguro-defeso recebe um salário mínimo mensal por até cinco meses. 

BR-316

Ainda segundo a PRF-MA, há informações de que caciques da área indígena dos Guajajaras da reserva do Rio Pindaré estão mantendo bloqueado o km 249 da BR-316, no município de Bom Jardim. Não há, ainda, informações sobre a motivação do protesto dos indígenas. 


A BR-316 foi liberada por volta das 17h.  

6 comentários:

  1. 90% desses "pescadores" nunca pescaram, são pessoas que conseguiram essa carteira de pescador mediante fraude, com ajuda de políticos. Tem que acabar mesmo.

    ResponderExcluir
  2. enquanto isso em Lago do Junco milhares de pessoas que nunca tiveram uma vara de pescar e nem tão pouco sabem o que é uma pescaria receberam o seguro dos pescadores.
    lago do junco apesar de ter o nome de lago nem lugar pra pescarem existe.
    lago do junco tem duas colonias de pescadores sem nenhum pescador verdadeiro.
    QUERIA MUITO QUE O BLOGUEIRO LEVASSE ESSA DENUNCIA ADIANTE E QUE O GOVERNA PASSASSE O SEGURO PRA QUEM REALMENTE PRECISA.

    ResponderExcluir
  3. LAGO DO JUNCO TEM GENTE QUE TA FICANDO MILIONARIO AS CUSTAS DA COLONIA DE PESCADORES, SEM NUNCA NESSA VIDA TER ENCOSTADO NEM NUM AÇUDE PRA PESCAR KKKKKKKKK

    ResponderExcluir
  4. É mais que justo cortar esse seguro em conceição do Lago Açu. Como o colega descreve acima: Esse benefício pretende dar apoio financeiro aos pescadores durante o período de proibição de pesca, para perpetuação da vida marinha.
    Era pra ter uma proibição mas devido a politicagem dos responsáveis, isso nunca acontece, logo pq o pessoal da pesca continuam estirando suas redes no lago durante esse período, pois essa coragem está ligado ao seu voto nas eleições da tal colonia, Ou seja: tomou meu material de pesca, perdeu seu voto. POLITICAGEM.

    Depois dessa não era de se esperar mais nada não é? mas segura essa: pelo menos 80% das pessoas que recebem seguro em Lago Açu, não são pescadores e 50% desses, nunca pisaram o pé nas águas do lago a não ser pra tomar banho. Comerciantes, donas de casa, jovens que sai do estado pra se aventurar nas grandes cidades, esse são a maioria dos que recebem esse seguro em Lago Açu. Ai vc me pergunta, mas como?POLITICAGEM.

    eu ouço:
    jovens que estão foram do estado do maranhão falarem que sempre na época do seguro, retornam ao Lago pra receber seu seguro pescador.

    donas de casa falando que vão da uma volta de canoa pra comprovar que foi pescar e assinar seu ponto para poder receber seguro.

    comerciantes convidando outros comerciantes para fazer o seguro pq é fácil e fulano presidente da CO/SIN e amigo dele.


    É mais que certo fazer esse corte e quando retornar que retorne pagando apenas que merece.

    ResponderExcluir
  5. *corrigindo...

    É mais que justo cortar esse seguro em conceição do Lago Açu. Como o colega descreve acima: Esse benefício pretende dar apoio financeiro aos pescadores durante o período de proibição de pesca, para perpetuação da vida marinha.
    Era pra ter uma proibição, mas devido a politicagem dos responsáveis, isso nunca acontece, logo pq o pessoal da pesca continuam estirando suas redes no lago durante esse período, pois essa coragem está ligado ao seu voto nas eleições da tal colonia, Ou seja: tomou meu material de pesca, perdeu meu voto. POLITICAGEM.

    Depois dessa não era de se esperar mais nada não é? mas segura essa: pelo menos 80% das pessoas que recebem seguro em Lago Açu, não são pescadores e 50% desses, nunca pisaram o pé nas águas do lago a não ser pra tomar banho. Comerciantes, donas de casa, jovens que sai do estado pra se aventurar nas grandes cidades, esses são a maioria dos que recebem esse seguro em Lago Açu. Ai vc me pergunta, mas como?-->POLITICAGEM.

    eu ouço:
    jovens que estão fora do estado do maranhão falarem que sempre na época do seguro, retornam ao Lago pra receber seu seguro pescador.

    donas de casa falando que vão da uma volta de canoa pra comprovar que foi pescar e assinar seu ponto para poder receber seguro.

    comerciantes convidando outros comerciantes para fazer o seguro pq é fácil e fulano presidente da CO/SIN e amigo dele.


    É mais que certo fazer esse corte e quando retornar, que retorne pagando apenas que merece.

    ResponderExcluir
  6. Tem q da uma taca Nesses vagabundos, vão trabalhar seus canalhas

    ResponderExcluir