quinta-feira, 23 de junho de 2016

Juíza de Poção de Pedras decide pela Reintegração de Posse das terras invadidas no povoado Alegria


Nesta quinta-feira, dia 23, ocorreu a audiência sobre o pedido de Reintegração de Posse de um terreno invadido nas proximidades do povoado Alegria, município de Poção de Pedras (MA). A Juíza Marcia Daleth Golçalves Garcez, titular da comarca de Poção de Pedras, determinou a expedição de mandado de Reintegração de Posse e avisou: "...que havendo necessidade deverá ser cumprido com auxílio da força policial, acreditamos que não seja o caso, pois os mesmos ratificaram sua saída das terras, reiterando ainda que no local só estava ainda o Francisco Bezerra Franco, os demais já tinham saído, além desse processo os invasores irão responder por processo criminal."

A juíza reconheceu que o proprietário pagava os impostos e cumpria suas obrigações relativas ao terreno.

“Esperamos que isso não venha mais ocorrer na cidade de Poção de Pedras. Uma vez comprada, pago seus documentos anualmente, com todos seus impostos pagos, projetos em bancos para ser implementado na fazenda, garante legitimamente o proprietário como dono'', disse.

Portanto, a justiça se pronunciou pela desocupação das terras invadidas e a devolução das mesmas para seu legítimo dono, o senhor José Braziliano.
Continua...


5 comentários:

  1. SOU CLIENTE DO SEU ZE, NUNCA VI SEU ZE EM OUTRO LUGAR, MAS A VIAJEM DELE É CERTA, TODO FINAL DE TARDE ELE PASSA DE MOTO PRA LÁ. ZELOU A VIDA TODA DELA COMPROU COM DINHEIRO DELE. NÃO FOI TOMANDO.

    ResponderExcluir
  2. O bom seria se o goiano,verdadeiro mentor desta palhaçada fosse para a cadeia.Seu zé brasiliano,é conhecido no meio comercial de poção de pedras,sempre trabalhou de forma honesta.

    ResponderExcluir
  3. Os meus parabéns para a justiça da minha querida CIDADE.Estou longe dair mas estou vendo tudo

    ResponderExcluir
  4. quero ver a cara do goiano desfilando pelas ruas de poção de pedras agora

    pra onde ele vai? pois segundo ele é um necessitado

    ResponderExcluir
  5. DEUS É JUSTO, NUNCA APOIARIA ESSA FAlTA DE RESPEITO, IPOCRISIA, FALSIDADE E LADROAGEM.

    ResponderExcluir