sexta-feira, 24 de junho de 2016

Empresário contesta informações postadas em blog sobre construção de escola em Capinzal do Norte


Obra de escola em Capinzal do Norte 
A Prefeitura de Capinzal do Norte (MA) foi alvo de denúncia postada num blog da região de Codó nesta semana. O apresentador de TV e blogueiro Leandro De Sá esteve na zona rural de Capinzal do Norte e produziu uma reportagem sobre a demora da construção de uma escola de quatro salas no povoado Califórnia, cerca de 4 km da sede do município.

A reportagem produzida pela TV Band de Codó e postada no blog do De Sá afirma que “a escola do povoado Califórnia seria para ter 4 salas de aula, de acordo com o que diz a placa que está bem visível no local, e os recursos foram conseguidos pela prefeitura de Capinzal do Norte em parceria com o governo federal. O valor também está bem visível na placa R$ 937.015,69 (NOVECENTOS E TRINTA E SETE MIL, QUINZE REAIS E SESSENTA E NOVE CENTAVOS). A obra teve início em janeiro de 2014 e era para ter sido entregue no final de 2015, mas teve um prazo aditivado e ficou para ser entregue em março deste ano. Ou seja, por duas vezes a entrega da obra foi adiada."

Postagem no Blog do De Sá
 

Leandro De Sá em Capinzal do Norte

Sobre a denúncia, o blog do Carlinhos ouviu o secretário de Administração de Capinzal do Norte, Marcos Carneiro. O secretário rebateu as informações do jornalista Leandro De Sá.

“A reportagem insinua que a Administração pegou um milhão de reais e não concluiu a obra. Ocorre que não é somente uma escola. Trata-se de uma licitação envolvendo quatro escolas, cada uma com quatro salas de aula, padrão FNDE. A reportagem não forneceu essa informação, bateu somente na escola do povoado Califórnia e no valor. A verdade que deixou de ser relatada na matéria é o que foi construído bate exatamente com o que foi recebido de recursos federais. O município ainda não recebeu todo o dinheiro para construção dessas quatro escolas; portanto, o que falta construir também falta receber para dá conclusão as essas obras”, explicou Marcos Carneiro.

Segundo Marcos Carneiro, as três escolas que não foram mostradas na reportagem, Morada Nova, Pau Não Cessa e Matinha estão com as obras avançadas. A construção da escola do povoado Morada Nova encontra-se em fase de acabamento.
Marcos Carneiro
“A obra da escola no povoado Califórnia está com o cronograma atrasado em decorrência de um problema no terreno e que a empresa vencedora da licitação está resolvendo com a comunidade. O importante é ressaltar que o que foi recebido, foi gasto”, afirmou o secretário.

O empresário Joaquim Dias, dono da Construtora São Francisco, empresa que ganhou a licitação da construção das quatro unidades escolar, esteva no município de Capinzal do Norte nesta quinta-feira (24) para fiscalizar as obras em construções de sua responsabilidade e conversar com a comunidade do povoado Califórnia. Sobre a reportagem divulgada na Band de Codó e publicada no blog de Leandro De Sá, ele disse que procurou o jornalista que produziu as reportagens, e contestou as informações, apresentando documentos.

Ainda sobre esse tema, o empresário gravou uma rápida entrevista para o blog do Carlinhos

Joaquim Dias
As obras, veja em continua...



Joaquim Dias - Esses serviços de construções de escolas de Capinzal do Norte são provenientes de uma licitação que envolve quatro escolas em povoados diferentes e, que entre eles, está o povoado Califórnia. Em relação a recursos, eu vi no blog do De Sá relatar que houve a retirada de mais de um milhão de reais. Isso não procede. Hoje estive conversando com o blogueiro que fez a reportagem na condição de empresário que sou diante dessa reportagem para prestar os esclarecimentos. O que eu disse a ele, vou relatar aqui. Não foi um milhão de reais, o valor básico daquela obra é de R$ 940 mil reais do FNDE e, desse valor, como acontece, são repassados de forma gradativa, em forma de percentuais de acordo com o andamento da obra, que é um procedimento interno do FNDE; e o valor repassado dessa obra não foi um milhão de reais, mas de R$ 370 mil reais que, é os serviços que estão lá executados e que serão dado continuidades nos próximos dias, já com os recursos que serão repassados nos próximos dias. “

A placa da obra - valor e prazo

Joaquim Dias - As placas que são implantadas nas obras têm a finalidade de mostrar para o povo, para a comunidade e para a fiscalização tudo o que é objetivo nos contratos: o valor da obra e o prazo de execução. No tocante ao prazo, conforme foi dito pelo blogueiro De Sá que o prazo está vencido, sim é verdade e por quê? Porque o prazo lá vencido é proveniente de um aditivo de prazo que não foi concedido. Mas que será feito um novo aditivo para a conclusão dos serviços?

Como estão as outras três escolas?

Joaquim Dias - As outras escolas tem um diferencial no tocante a um cronograma físico, porque a escola do povoado Califórnia foi à última unidade iniciada entre as quatro. Além disso, houve uma demora na preparação do terreno. É um terreno difícil e precisou fazer um serviço de terraplanagem para a realização dos serviços.

 Por que a construção da escola do povoado Califórnia ainda está na base?

Obra da futura escola do povoado Califórnia
Joaquim Dias - A Escola do Povoado Morada Nova está com 80% dos serviços executados, falta parte do acabamento: esquadrias, portas, pinturas e cobrir o coreto. Escola do Povoado Matinha está em 70% e Pau Não Cessa também na casa dos 70%. E todas essas obras terão recursos liberados pelo FNDE nos próximos dias.

 Imagens das obras da escola do Povoado Morada Nova






0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário