terça-feira, 7 de junho de 2016

O povão X milhão, em Marajá do Sena



Nestas eleições municipais um detalhe está bem definido na política da pequena e humilde Marajá do Sena. Será a disputa do povão contra os milhões.

Dona Tetê, mulher do ex-prefeito Luís Abreu e pré-candidata a prefeita, está cercada de aliados endinheirados. O marido dela é um deles e que não economizará para vê-la no cargo de prefeita. Dona Tetê também já recebeu o apoio da maioria das pessoas de recursos que se envolve com a política do município: família Resende, que inclui o deputado federal Juscelino Filho e o cunhado dele, Dr. Rodolfo; o empresário Leonardo da Amarok, dono de uma grande porção de terras do município, onde ele cultiva milho, produzindo dezenas de milhares de toneladas de grãos por safra; além desses ricões, dona Tetê recebeu apoio do prefeito Edivan Costa e Zé Filho Pimentel. Essa é uma candidatura forrada.

Grupo de apoio a a dona Tetê
Por outro lado, o candidato a prefeito da oposição, Lindomar Araújo, é um homem sem muitos recursos para gastar em sua candidatura; por sorte ele conta com o apoio maciço da população marajaense, principalmente as pessoas mais humildes e os servidores da prefeitura. Lindomar, que é o atual vice-prefeito, assumiu o cargo durante três meses em que Edivan Costa foi afastado, acusado de envolvimento com a máfia da agiotagem que matou o blogueiro Décio Sá. Em apenas três meses de governo, Lindomar realizou uma administração que botou no bolso a maioria dos prefeitos da região que estão há quase 8 anos no cargo. Pagou em dia os servidores, reformou prédios públicos e estrada vicinais e, surpreendentemente, teve tempo de inaugurar algumas obras.
Prefeito em exercício Lindomar  inaugura agência dos Correios em Marajá do Sena
A administração de Lindomar ficou marcada, principalmente, pelo cuidado que proporcionou a camada mais humildes; a população sofrida e sempre esquecida pelos governantes, finalmente encontrou esteio em um prefeito Lindomar. Foi um governo de três meses, mas humano e honesto; priorizou a saúde pública, valorizou a educação e incrementou o desenvolvimento do município através de um projeto bem progressista. Marajá do Sena já foi apontado como o município mais pobre do Brasil, infelizmente.

Depois de três meses de bom governo, Edivan Costa retomou o cargo, porém, Lindomar Araújo ficou marcado como um excelente administrado em tão pouco tempo. Não deu outra: a população mais carente abraçou a pré-campanha de Lindomar Araújo.

Hoje, Lindomar Araújo está bem com o povo, enquanto dona Tetê está bem com os ricões de Marajá do Sena. Será uma campanha com dois extremos, que poderia também ser chamada de campanha do Tostão contra o Milhão. 

4 comentários:

  1. É cada palhaçada, é por estas e por outras mentiras que a política se encontra desmoralizada e desacreditada. Um sujeito que deixou transborda a corrupção neste município ne um prazo mínimo de 90 dias, superfaturou os processos licitatirios, meteu a mão nos repasses do Fundeb, desviou o recurso do reforço da MA/023 ao entorno de 160.000 mil reais que foi dividido entre ele e o presidente da câmara. E ainda me aparece uma matéria dessa, quem anda compranão o povo aqui é esse bandido.
    Ele já tem mais de 1.000.000.00 só de famílias que ele comprou e daqui pra lá se não horrar estes compromissos como já é de praxe, todas estas pessoas vão voltar de graça pro grupo encabeçado pela Tetê, esse matéria é tão nexo que inverteram a história.
    Sem falar dos inúmeros atos de improbidade administrativa que ele cometeu durante este período!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com o pensamento do amigo "Anônimo", estou me graduando em pedagogia e, como um amante do saber e conterrâneo do povo de Marajá do Sena vi e vivi por um bom período de minha vida a demagogia de alguns políticos que nunca se importaram com a gente trabalhadora de Marajá do Sena. É triste ver a realidade de um povo que se deixa levar por ideologias demagógicas dessa "elite-hereditária". Há muitos e muitos anos que essas famílias estão no poder e no decorrer dessa história sinceramente e mais simples falar o que não fizeram por essa cidade. A corrupção não nasce em Brasília, ela nasce em jogar lixo na rua por exemplo, em colar na prova, em desviar recursos municipais da educação,da saúde etc... Marajá precisa de gente competente, e essa hora vai chegar.

      Excluir
  2. Minha família não vota para a Tetê nem se der milhões.

    ResponderExcluir
  3. Lindomar Araújo mostrou que é possível, em tão pouco tempo, fazer uma administração segurança, voltada para o desenvolvimento do município e para a população carente de Marajá do Sena, que hoje apresenta mais da metade da população abaixo da linha da pobreza segundo dados do IBGE. A ex-primeira-dama senhora Tetê, o ex-prefeito senhor Luís Abreu e o atual prefeito senhor Edivan Costa, em nenhum momento mostraram preocupação ao fracassado município, que mergulha em envolvimentos de corrupção desde seu desmembramento. Por tanto, em 2016, tem-se uma esperança renovada no coração da população, essa esperança se chama Lindomar Araújo.

    ResponderExcluir