terça-feira, 23 de agosto de 2016

Homem embriagado assusta alunos e funcionários da Escola Batista de Pedreiras


Colégio Batista, final da manhã desta terça-feira
Nesta terça-feira, 23, um homem com sinais de embriaguez e outros distúrbios, assustou alunos e funcionários do Colégio Batista de Pedreiras (MA); segundo informações, ele chegou de bicicleta, não entrou na escola, mas ficou nas imediações. Circulou a informação em grupo de whatsapp que ele estava armado. Segundo uma nota que seria da escola, o individuo, nome não informado, é pai de uma professora substituta e estava no local para proteger a filha do companheiro dela; a professora corria risco de sofrer violência doméstica. A presença do indivíduo atraiu a curiosidade de algumas pessoas que passavam pela rua da escola. Uma senhora que o conhece, se aproximou e pediu que fosse para casa. Ele atendeu o pedido. O fato aconteceu no final da manhã, horário de saída dos alunos do período matutino.


7 comentários:

  1. cabra macho, botei fé

    ResponderExcluir
  2. Tinha que sair de lá pra cadeia, porque ele não esperou o cara sair

    ResponderExcluir
  3. Vendo a publicação do blog, venho por meio desta, descordar dessa publicação, que não tem algo fundamentado por parte da escola, acho que o portador do site antes de publicar qualquer notícia, deveria averiguar o fato com veemência para que as noticias não saiam distorcidas como tal. Um episódio mal interpretado aconteceu, mas se deve examinar a finco antes de postar quaisquer noticias sem as devidas conclusões...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Não se preocupe" Moisés a maioria desses blogueiros mentem. Bora pra joselandia

      Excluir
  4. Povo gosta de aumentar a história
    Ele nem chegou a entrar no colégio

    ResponderExcluir
  5. Eu aposto que nem vai publicar meus comentários kkk

    ResponderExcluir
  6. NOTA DE ESCLARECIMENTO

    A direção do Colégio Batista vem informar a todos sobre o incidente que aconteceu nesta terça-feira, em frente à escola e que está sendo divulgado de forma deturpada em grupos de whatsapp e no Blog do Carlinhos. Acreditamos que um profissional que trabalha divulgando notícias e/ou acontecimentos deveria primeiro procurar in loco informações verídicas acerca dos fatos para não cometer um ato falho irreparável sobre o que divulga, assim como algumas pessoas que estavam nos arredores da escola deveriam certificar-se da situação real dos fatos para não cometer publicações falsas em grupos de whatsapp.
    Aconteceu nesta manhã, por volta das 11h45min, que um senhor alcoolizado, pai de uma auxiliar que estava substituindo uma professora da Educação Infantil, aproximou-se da escola para esperá-la, pois o mesmo por ter problemas com bebidas criou uma história que ela (a professora substituta, sua filha) estava sendo ameaçada pelo namorado e ele veio protegê-la. Esta auxiliar tinha sido contratada para esta manhã, tendo em vista que tínhamos uma professora ausente. O indivíduo não estava armado, não chegou sequer a conversar com direção ou coordenação, apenas ficou do outro lado da rua, em nenhum momento ele atravessou para invadir a escola. Neste momento, a professora Nilminha que veio buscar seus sobrinhos conhecia-o e pediu que ele fosse para casa e ele imediatamente retirou-se do local. Portanto queremos conscientizar pais e demais pessoas que têm nos procurado que não houve invasão e nem ameaças contra pessoas da escola. Pedimos a colaboração de todos para não divulgarem notícias falsas colocando em situação de pânico alunos, pais e funcionários.

    ResponderExcluir