quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Neto Forte,candidato a prefeito de São Luís Gonzaga, é condenado por propaganda antecipada



O candidato, apoiado pelo prefeito Dr. Emanuel Carvalho, foi condenado pela Justiça Eleitoral a pagar multa de R$ 15 mil

O candidato ao cargo de prefeito de São Luís Gonzaga, Neto Forte (PSDB), foi condenado pela Justiça Eleitoral a pagar multa de R$ 15 mil por fazer propaganda eleitoral antecipada.

A representação contra Neto Forte foi feita pelo Ministério Público Eleitoral (MPE). Segundo a instituição, o candidato usou a convenção partidária, que lançou seu nome da disputa pela prefeitura, para fazer campanha antecipada.

Segundo o MPE, a ato aconteceu no dia 5 de agosto; a instituição foi acionada depois de receber uma denuncia d Dr. Bismarck Salazar; o advogado informou que a coligação “O Progresso Continua” estava usando trio elétrico para pedir votos em frente ao local da convenção. O MPE enviou servidores para investigar a denúncia; no relatório, os servidores informaram que na convenção do PSDB, em São Luís Gonzaga, aliados de Neto Forte estavam distribuindo adesivos e botons com o número do 45, número que o candidato disputa a eleição; no relatório também foi confirmado que um mini trio reproduzia jingles de campanha com o seguinte teor: “pula, pula, pula, pala do lado de cá, o povo tá pulando e não consegue mais parar... 45, 45, 45, 45, 45...”, configurando campanha antecipada.
Na convenção de Neto Forte, um trio tocando música de campanha 45, 45, 45.
Notificada pela Justiça Eleitoral, a Coligação “O Progresso Continua”, defendeu-se, negando as afirmações; porém, na decisão, o juiz Tonny Carvalho Araújo Luiz, titular da 35ª Zona Eleitoral, pontuou que “os atos narrados pelo Ministério Público Eleitoral estavam devidamente comprovados nos autos, não restando duvida da propaganda antecipada”, ocorrida na convenção do PSDB de Neto Forte e multou o candidato no valor de R$ 15 mil reais.
Mais em continua...

A decisão cabe recursos, porém, é difícil para Neto Forte provar que não cometeu essa infração eleitoral, levando em consideração que servidores do MPE estavam em diligência no local e relataram os atos citados na ação. 


Bandeiras do 45 na convenção
Distribuição de botons na convenção 
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário