quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Em quatro cidades, prefeito foi eleito com apenas um voto de diferença.


Curiosidade nas eleições municipais 
Atual prefeita, Lane Cabudo foi reeleita prefeita pelo PSD com 1.869 votos; Junior Alcântara teve 1.868 sufrágios
A situação ocorreu nos municípios de Caseiros (RS), Palestina (AL), Pescaria Brava (SC) e Aral Moreira (MS); não haverá segundo turno nesses locais.

Algumas eleições são tão acirradas que os eleitores dizem que a apuração será voto a voto. Em muitos casos, entretanto, trata-se apenas de uma força de expressão para ilustrar o quão disputado foi o pleito. Acontece que em pelo menos quatro cidades brasileiras, o resultado da disputa deste ano só foi conhecido, de fato, após a contabilização do último voto.

Essa situação inusitada aconteceu nos municípios de Caseiros (RS), Palestina (AL), Pescaria Brava (SC) e Aral Moreira (MS). Nesses locais, o prefeito eleito teve somente um voto a mais do que o segundo colocado. E como são cidades pequenas, com menos de 200 mil eleitores, não haverá segundo turno.
Continua...

Palestina

Em Palestina (AL), a atual prefeita, Eliane Silva Lisboa, conhecida como Lane Cabudo, foi reeleita pelo PSD. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ela teve 1.869 votos. O segundo colocado, Junior Alcântara (PMDB) foi escolhido por 1.868 eleitores. Em termos percentuais, a disputa ficou em 50,01% a 49,99%. Não havia outros postulantes ao cargo.

E não é de hoje que o cenário político da cidade de Palestina (220 quilômetros de Maceió) é alvo de disputas intensas. Em 2012, o prefeito eleito foi José Alberto Barbosa dos Santos, o Beto (PTdoB). Lane Cabudo, que concorria pelo PT, teve exatos 220 votos a menos do que o vencedor, ficando em segundo lugar. Em abril de 2014, entretanto, os eleitores tiveram de voltar às urnas para escolher o chefe do Poder Executivo municipal, já que o pleito que elegeu Beto foi impugnado em razão de problemas com os registros da candidatura. Lane disputou novamente o cargo, ainda pelo PT, e foi a vencedora.

Pescaria Brava
 O candidato da oposição, Deyvisonn da Silva de Souza (PMDB) foi escolhido por 2.751 eleitores: 41% dos votos válidos

Em Pescaria Brava (SC), o candidato oposicionista Deyvisonn da Silva de Souza (PMDB) teve 2.751 sufrágios, o equivalente a 41% dos votos válidos. O atual prefeito, Antonio Honorato (PSDB), foi escolhido por 2.750 eleitores (40,99% do total). O terceiro colocado foi Marciano Costa Firmiano (PSD), que angariou 1.206 votos.

Deyvisonn postou um vídeo em sua página no Facebook em que brincou com a situação. “Ainda estou aqui tentando me recuperar desta emocionante vitória que tivemos”, disse. Os eleitores também se divertiram com o resultado. “Um voto faz bastante diferença”, comentou uma seguidora.

Em 2012, Honorato venceu Deyvisson por uma diferença de 4,46 pontos percentuais, o equivalente a apenas 280 votos. Pescaria Brava fica localizada a cerca de 130 quilômetros da capital Florianópolis.

Caseiros

Outra cidade onde o vencedor teve apenas um voto a mais do que o segundo colocado foi Caseiros (RS), que fica a aproximadamente 270 quilômetros de Porto Alegre. O prefeito eleito é Leo Cesar Tessaro, que, assim como Lane Cabudo, deixou o PT. Ele concorreu pelo PMDB e foi escolhido por 1.246 pessoas. Seu único adversário, Marco José Canali (PP), registrou 1.245 sufrágios.

Nas eleições anteriores, há quatro anos, Tessaro viveu situação semelhante, mas com resultado diferente. Foi derrotado pelo atual chefe do Executivo, Dartanhã Luiz Vecchi, por uma diferença de apenas 24 votos. Na proporção, a disputa ficou em 50,49% a 49,51%.

 Leo Cesar Tessaro foi eleito com 1.246 sufrágios; nas eleições de 2012, ele perdeu por uma diferença de apenas 24 votos
Aral Moreira

Outro caso foi registrado em Aral Moreira (MS), município localizado na divisa entre o Brasil e o Paraguai. Lá, o candidato Alexandrino Garcia (PR) teve 2.558 votos, um a mais do que sua concorrente Marines Oliveira (DEM). O terceiro colocado, professor Eugenio Freira (PSC), teve a preferência de 409 eleitores.

0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário