quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Escutec: eleitores de Wellington e Eliziane migraram para Eduardo Braide



A pesquisa Escutec/O Estado divulga ontem e que já aponta uma virada do candidato do PMN, deputado estadual Eduardo Braide, sobre o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), candidato à reeleição pela coligação “Pra seguir em frente”, levantou também de onde viram os votos dos dois postulantes ainda na disputa pelo cargo de prefeito de São Luís.

Antes de perguntar em quem os entrevistados votariam no 2º turno, o instituto procurou saber em quem eles votaram no dia 2 de outubro. O resultado mostra que, mesmo sem oficialmente receber apoio dos outros três principais concorrentes na disputa – Wellington do Curso (PP), da coligação “Por amor a São Luís”; Elliziane Gama (PPS), da coligação “São Luís de verdade”; e Fábio Câmara (PMDB), da coligação “Coragem para fazer” -, o deputado Eduardo Braide tem sido o destinatário natural dos votos votos dados antes a esses candidatos.

Continua...

Os dados específicos apontam que o eleitor que mais se identifica com o atual líder da corrida eleitoral é o do também deputado estadual Wellington do Curso. Segundo o Escutec, 78,79% dos eleitores do pepista declaram votar, agora, em Braide. O prefeito é o preferido para 5,05% desses eleitores.

De Eliziane Gama, o candidato do PMN fica com 60% dos eleitores e com 60,61% dos que votaram em Fábio Câmara – o atual prefeito recebe, respectivamente, 14,55% e 6,06% dos votos desses eleitores. Já oficialmente na base de apoio a Braide, a vereadora Rose Sales (PMB) dá ao novo aliado 63,64% dos seus votos – e 27,27% a Edivaldo.

Mudança – A consulta revela, ainda, uma curiosidade: há um pequeno percentual de eleitores que afirma já haver mudado de voto em relação ao primeiro turno.

Dos entrevistados que disseram haver votado em Edivaldo Holanda Júnior no 1º turno, 5,32% admitem que votarão em Eduardo Braide no segundo. Por outro lado, 2,77% trocaram o candidato do PMN pelo pedetista.

A pesquisa Escutec, contratada pelo jornal O Estado, foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo MA-03647/2016 e ouviu 1.100 eleitores ludovicenses, nos dias 10 e 11 de outubro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais, ou para menos – o que ainda leva os dois oponentes a uma situação de empate técnico -, e o intervalo de confiança é de 95%.

Do Gilberto Leda.
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário