quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Assis Ramos, dá exemplo, renuncia salário de prefeito de Imperatriz


Tão surpreendente quanto inusitado foi o anúncio feito pelo prefeito eleito de Imperatriz, Francisco de Assis Andrade Ramos (PMDB), na última terça-feira (22), em que abre mão do salário de gestor. Ele vai ficar apenas com o salário de delegado de polícia.

A informação sobre a renúncia do salário foi repassada pessoalmente pelo gestor à reportagem por meio de mensagem em um aplicativo para celular.

Assis Ramos tomou essa decisão após uma polêmica criada nas redes sociais. Alguns internautas e blogueiros questionaram o fato de o prefeito eleito ter enviado ao prefeito Sebastião Madeira para que este o enviasse à Câmara, um projeto de lei com a recomposição dos subsídios do prefeito e secretários. O documento apresenta uma lista de salários e cargos.

Cópias do projeto foram parar nas redes sociais e foram divulgados em blogs da cidade, o que causou uma polêmica. O novo gestor reagiu com uma mensagem de áudio num aplicativo em que explica sobre a matéria e diz que não pretendia aumentar seu salário de prefeito, mas sim fazer uma recomposição, algo que segundo ele, é natural. Ramos criticou a polêmica e disse que esse tipo de ação foi de opositores tentando prejudicá-lo.


Dias depois dessa mensagem, na terça-feira, Ramos voltou a surpreender com o anúncio de que vai abrir mão do salário.

De O Estado 

____________________________________________________

 Mantenha-se informado com as notícias da região
Clique no link: 

Os vídeos exclusivos do Blog do Carlinhos em primeira mão
Clique no link: 

5 comentários:

  1. Infelizmente, deveríamos nos informar mais, aqui em Pedreiras, com o aumento indevido que foi dado, demonstrou o total desconhecimento da Lei de responsabilidade fiscal. 8.666
    Se nossos atuais vereadores, prefeito e futuro prefeito e vice soubessem de alguma coisa, não teriam aprovado.

    ResponderExcluir
  2. Pergunto, quem acredita nessa história. Quem trabalha de graça?

    ResponderExcluir
  3. Um gestor não pode acumular duas remunerações, ele tem o poder de escolher qual vai querer assumir, com certeza ele escolheu o de delegado que é bem maior. .. está na constituição! Até agora ele não fez nenhum fato heróico para ser aclamado. .. simplesmente só escolheu ganhar mais.

    ResponderExcluir
  4. Se todo político fosse exercer o cargo só pelo salário niguem era doido pra se eleger, as falcatruas rendem muito mais!

    ResponderExcluir
  5. Amigo Carlinhos, em primeiro lugar o delegado Assis não está dando exemplo algum, a princípio ele mandou uma orientação para os vereadores votarem um aumento de 18 mil para pouco mais de 22 mil reais, perante a opinião pública que condenaram sua atitude é que ele resolveu optar pelo salário de delegado que aliás e mais de 25 mil reias, ou seja, pelo delegado teria aumento mais devido a opinião pública e que não houver, então que exemplo esse cidadão está dando??

    ResponderExcluir