terça-feira, 10 de janeiro de 2017
“Eles zombam da polícia e tem um que passa a noite atirando nos postes com uma garruncha”, disse um morador.
Quando chega a noite, o bicho pega na Baixada 
Ontem, dia 9, um morador da região da Baixada, na cidade de Trizidela do Vale (MA), que pediu para não ser identificado, temendo represálias, entrou em contato com o blog do Carlinhos para reclamar da ação de marginais que têm tirado o sossego dos moradores, principalmente no período da noite. Veja o que ele escreveu.

“Aqui, na Rua São Joaquim está acontecendo uma coisa horrível. O vandalismo está tomando conta. De dez horas da noite pra frente, ninguém dorme mais. Tem uns caras quer ficar com uma garruncha, dando tiros no meio da rua, quebram as lâmpadas a tiros. E não podemos falar nada e ninguém é doido para abrir suas portas.”

“A polícia não pega nenhum deles, porque quando vem, só vem de viatura. Eles avistam de longe e entram pra dentro da casa e quando passam a polícia, eles voltam para continuar o terror deles e ainda ficam de chacota com a polícia: “vão simbora, bando de c. de pira”, ficam gritando e sorrindo da polícia.”
Continua...


“Todo mundo daqui, que é morador de bem, fala de uma boca só: “Pra polícia prender, eles têm que vir em um carro descaracterizado!””

“O quer faremos amigo? Não podemos nos identifica, eles ameaçam a todos! Amigo, Carlinhos, se você tiver acesso à polícia, nos ajude pelo amor de Deus.”

“Nesse bando tem até mulheres também no meio. Sei o nome de todos. Nós ligamos pra polícia, mais quando ela vem, fica uns nas esquinas vigiando. Carlinhos, se você tem contato com o prefeito daqui, peça para ele mandar olhar os postes, aqui, na Baixada, tudo sem luz.”

“Faça isso, Carlinhos, nos ajude e Deus irá lhe recompensá-lo. Tem umas mulheres ou melhor, mulher não, porque mulher não faz isso. Umas vagabundas.”

“Elas acham lindo o que eles fazem, ficam vibrando quando chama os policiais da viatura de “C. de Pira”. Você lembra do assalto ao Comércio do Dinart? Tem uns que ficam aqui, que participaram.”

“Por favor, não fale o meu nome, temo pela minha vida e pela vida dos meus familiares?”

“Ficaremos gratos e vou lhe contar uma coisa, ainda agora as mulheres estavam fumando maconha na porta de um senhor, você acredita? Ele foi reclamar e ficaram foi com saliência com ele, coitado.”

“Já imaginamos a hora de dormir, pois não dormimos. Mais e como lhe falei, a polícia só pega se vieram em carro diferente.”

Com certeza, a polícia, representada pelo 19º Batalhão e pela 14 Delegacia de Polícia Civil, ambos sediados em Pedreiras, vão dar a resposta que o povo ordeiro da região da Baixada de Trizidela do Vale anseia e tem direito, como todos os cidadãos de bem.
___________________________________-

Conheça a Baixada


Flashes da Baixada de Trizidela do Vale


2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Vou ser obrigado a apagar um por um com um silenciador,é o jeito,preparem o necrotério que o bicho vai pegar.

    ResponderExcluir

Facebook

Visualizações deste blog desde março de 2012

Em Pedreiras e Trizidela do Vale


,

Matricule-se no Faculdade W. F.



+ Lidas