quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Mulheres de presidiários de Pedreiras brigam e uma acaba esfaqueada na Baixada de Trizidela do Vale

                                                                                           Imagem ilustrativa 
Meus amigos, a esculhambação envolvendo mulheres da pesada em Trizidela do Vale tá mais que feia, virou foi caso de polícia! Como não bastasse a ação da “Gangue das Mulheres” e dos golpes da “Teimosa”, denunciadas ontem em nosso blog, também na manhã de ontem, duas mulheres de detentos do presidio de Pedreiras, (‘deusulivre’ de falar os nomes desses cidadãos em recuperação), brigaram no meio da rua, em plena luz do dia e uma levou uma facada na região dos países baixos.

Segundo informações que o blog do Carlinhos recebeu, tudo aconteceu logo cedo, numa movimentada rua da Baixada, uma famosa região periférica de Trizidela do Vale.

Uma distinta senhora caminhava pela tranquilamente, quando outra também muito distinta senhora a teria provocado. A primeira não gostou da tomação de gosto, correu até a cozinha de sua casa, se armou com uma faquinha de serra usada para cortar o abençoado pão de cada manhã, foi até a desafeta e, sem mais nem menos, “Vou te ensinar tomar gosto comigo, misera”, e lascou a facada na virilha da mulher.

O ato, na frente de todo mundo, gerou uma confusão danada na região; um corre-corre de gente, curiosos, furdúncio, o escambau...  Tumulto grande e geral. A autora da tentativa de homicídio voltou pra casa, como se nada tivesse acontecido; a vítima, por sua vez, foi levada para o hospital local, atendida, medicada, liberada... São coisas da Baixada... 

Um amigo me disse que a facada “foi até o talo” e se trata de uma rixa antiga. Se fosse um pai de família já estaria enterrado no cemitério da Baixada, ali perto, onde os caixões costumam aparecer descendo o Mearim nos tempos da cheia. Mas como não, a vítima da facada foi vista andando de bicicleta na mesma rua, no final da tarde. Jesus, Cristo! Ah, graça a Deus ela está bem!

Enquanto o seu ‘pulicia’ não se mete, soube que a autora da facada corre sério perigo de ser assassinada como vingança. Todo cuidado é pouco, mas se isso vier acontecer todos saberão quem foi ou foram os culpados.

Essa é mais uma história envolvendo mulheres da Baixada de Trizidela do Vale. Logo teremos mais outras, enquanto o 19º BPM e a 14ª DRPC não se meterem nessa confusão das mulheres que gostam de vida louca. 

Mais sobre a Baixada e algumas mulheres


Confusão – Mulher acusada de aplicar golpes é reconhecida por uma vítima em Pedreiras

Gangue das Mulheres atormenta moradores de Trizidela do Vale

Mulher pede carona para evangélico em Trizidela do Vale - sabe o que aconteceu?
http://www.carlinhosfilho.com.br/2017/01/mulher-pede-carona-para-evangelico-em.html
____________________________________________


FONES DA LIMA GAZ: 3642 2121 - 98136 0291 - 98415 2162 - 98822 1470

7 comentários:

  1. Dany Oliveira Venâncio2 de fevereiro de 2017 16:04

    Até o talo kkk

    ResponderExcluir
  2. Briga de duas moradoras de Westeros na Baixada das pulgas.

    ResponderExcluir
  3. Arroxa até o talo Kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. O mais engraçado é o linguajar usado em algumas matérias

    ResponderExcluir
  5. Kkkk...Deusulivre,kkk....

    ResponderExcluir

  6. A bagaceira aí tá grande

    ResponderExcluir