sábado, 11 de março de 2017

Fomos informados que adversários políticos fizeram um trabalho de “macumba” para impedir que o prefeito realize o pagamento. O “despacho” foi forte e aceito pelo ‘santo’. Chegamos ao dia 11 de março e, até agora, os contratados não receberam os proventos referentes a janeiro de 2017. - "Soube que o prefeito tá doido pra pagar, mas a macumba não deixa ele gastar a montanha de dinheiro que entrou na prefeitura nestes mais de dois meses. Eita, oposição ruim que só serve para atrapalhar o governo e impedir que os servidores contratados recebam seu suado dinheirinho!!!"

"Se liga, meu irmão, hoje ele pede o teu voto e amanhã manda a polícia te prender..."

7 comentários:

  1. kkkkkkkkkk olha que é bem capaz dele ir nas tvs dizer que isso é verdade, mais de 10 milhoes entrou nos caixas

    ResponderExcluir
  2. Eita falta de palta viu Carlinhos? Rapaz posta coisas de interesse popular isso ai e besteira, folclore... Se o homem não pagou e porque ainda não deu.

    ResponderExcluir
  3. Coitado dos contratados
    Já entrou tanto dinheiro

    ResponderExcluir
  4. Deve está pagando os ricos que estão trabalhando nas secretarias ,estão abarrotadas de gente, esse eu duvido que não receberam; O POVO QUER SER LISO, O POVO QUER SER LISO,...!Mais de 10 milhões nas contas e ainda não deu para pagar, ora comprem-me dois bodes!

    ResponderExcluir
  5. valeu Carlinhos, depois da matéria o dinheiro foi liberado kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. E o Ministério Público Estadual? Não vê isso?

    ResponderExcluir
  7. Outra instituição inerte, a prefeitura de pedreiras virou um cabide de emprego da família do vice e do presidente da câmara, uma vergonha

    ResponderExcluir

Facebook

Visualizações deste blog desde março de 2012

Em Pedreiras e Trizidela do Vale


,

Hotel em Pedreiras


Motos Honda


Matricule-se no Faculdade W. F.



Excursão para Jericoacoara


Motel em Pedreiras


Contrate Banda Skema 5 de Pedreiras



Cacau Show em Pedreiras


Provedor de internet



+ Lidas