domingo, 30 de abril de 2017
Uma colaboradora que estava presente na reunião de ontem a noite (27) realizada pela direção da empresa com todos os funcionários, mandou uma mensagem para blog da Ramyria Santiago com essas palavras:

“Saiu o resultado gente, a fabrica fechou mesmo!!!Foi decidido por 167 votos a 112 pelos colaboradores, eu estava presente. Triste demais, mais do jeito que a direção da empresa queria pagar o salário dos funcionários não tinha condição. A proposta era pagar o salário liquido de cada colaborador e dividir em 50%, ou seja a metade do salário e dividir ao meio, e o mais absurdo é que a empresa queria dividir em 4 parcelas esses 50%, ou seja alguns trabalhadores iriam receber somente 100 reais a cada 10 dias, é inadmissível uma falta de respeito com os colaboradores!!!” Disse.
Continua...

Na reunião os colaboradores não aceitaram a proposta da empresa, em receber 50% de seus salários parcelados de 4 vezes. Então a fábrica considera-se fechada.

Blog Ramyria Santiago

8 comentários:

  1. Não existe esse negócio de colaborador(a), é funcionário oreia seca mesmo.

    ResponderExcluir
  2. O funcionário não entende que a fábrica não vende mais como vendia antes no entanto o salário dos funcionários é o mesmo

    ResponderExcluir
  3. Orea seca.... Trabalhadores que lutam por seus direitos, que tem família pra sustentar, e vc vem com essa expressão denegrindo a imagem das pessoas. Cara tu é muito imbecil, com certeza um grande babão, puxa saco que sobrevive de migalhas. Os trabalhadores prejudicados devem sim ingressar com ação trabalhista coletiva e vão receber seus direitos, são merecedores, nem que tenha que vender a fábrica mais vocês vão receber. Procurem seus direitos, com um bom advogado. Vocês tem até dois anos após o afastamento do trabalho para ingressar na justiça do trabalho.

    ResponderExcluir
  4. o Grupo João Santos Cimento Nassau Talves Nunca Pensou que Haveria Concorrencia Para os Mesmos com a Vinda de Grandes Grupos com as Cimenteiras Instaladas em São Luis,Açailandia.e para Tristeza dos Colaboradores e Fornecedores TEM as Questões de HERANÇA da Familia Santos que Vai Rolar por Mais Tempo.enquanto isso é somente Desemprego que o Grupo vai Gerar em Codó-Ma e Brasil Afora.

    ResponderExcluir
  5. Concorrência ocorre nos mais diversos setores, tem que se adaptar as mudanças para torna-se competitivo no mercado. Agora esse problema não é justificativa, funcionário não tem nada haver com herança de família. Em primeiro lugar deve sanar suas dividas para depois entrar no processo de encerramento de atividades. Os trabalhadores devem procurar um advogado trabalhista e ingressar com ação coletiva a justiça do trabalho vai dá direito a vocês trabalhadores tenham certeza disso, criem coragem, ubsm-se nessa luta. É causa ganha com a mais absoluta certeza. Você trabalhador para a justiça do trabalho é como uma criança que está engatinhando, indefeso, por isso procure seus direitos, vocês tem até dois anos para requerer junto a justiça.

    ResponderExcluir
  6. Trabalhadores não se preocupem com lamentos de empresa, a justiça vai determinar em primeiro lugar o pagamento rescisórios de vocês, depois é que a empresa se vire com seus problemas de herança, falência e outros problemas.




    ResponderExcluir
  7. Eu só aconselho uma coisa a todos os funcionários da unid. de Codó - entrem o mais abreve possivel nA júSTIÇA PARA REQUERER SEUS DIREITOS TRABALHISTAS, não esperem mais nada não, pois dessas pedras não sai mais leite.
    nós aqui da Itapissuma já estamos buscando a justiça do trabalho.

    ResponderExcluir
  8. Não tem essa historinha que dessas pedras não saem mais leite, isso é balela, penhora-se quantos bens forem necessários para pagamento rescisórios, pra justiça não tem essa conversa não. Se for preciso vender a fábrica pra pagar os trabalhadores pois a justiça determina a penhora e põe a venda. Vão a luta trabalhadores, e não liguem pra essas bobagens que esse imbecil fala em chamar vocês de orea seca. Depois vocês vão está cheio dá grana e rindo da cara dele, porque ele não passa de um rato de porão de fábrica, um MISERÁVEL que puxa o saco do patrão, esse sim vai ficar sem nada e não terá coragem de pôr o chefe na justiça pra receber seus direitos. Ah o chefe é um amor de pessoa... Me poupe otário.

    ResponderExcluir

Facebook

Visualizações deste blog desde março de 2012

Em Pedreiras e Trizidela do Vale


,

Matricule-se no Faculdade W. F.



+ Lidas