quarta-feira, 5 de abril de 2017

Professores de Marajá do Sena denunciam prefeito no Ministério Público

O que seria a tão prometida mudança, em Marajá do Sena, virou tormento para profissionais da educação. Muitos professores andam revoltados com algumas atitudes do prefeito Lindomar Araújo (Pros).

Um grupo de professores se deslocou para Paulo Ramos e procurou o Ministério Público ontem, terça-feira (4), para denunciar o prefeito.

Conforme os profissionais, em ato de remoção ilegal, abusiva, o gestor transferiu professores concursados da sede para zona rural do município. O que pode ser caracterizado como perseguição política, pois os professores prejudicados, nas eleições de 2016, votaram na adversária de Lindomar.

O Ministério Público acatou a denúncia.

Fonte: Blog Walney Batista

6 comentários:

  1. meus amigos , isto funciona em qualquer lugar do mundo: agente ajuda primeiro quem ajuda agente, agora eu ajudo primeiro quem quis me ferrá e so depois ajudo quem me ajudou? so o que faltava!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caros amigos, a questão não é ajudar quem votou, e sim valer funcionar a justiça, o prefeito não tar fazendo nenhum favor deixando esses funcionários em seus lugares que a portaria específica.Agora sim só o q faltava trabalhar em outras localidades só por perseguição política!!!!

      Excluir
  2. Eles estão corretos!!! Estão brigando pelos seus direitos, gente devemos acreditar na justiça..

    ResponderExcluir
  3. Porque o prefeito hoje Lindomar Araujo passou três meses na prefeitura quando o Edivan costa foi afastado e fez mais de 7 remoções incluindo a esposa do senhor secretario que está com acúmulos de cargos, ou seja o senhor Secretário tem 4 portarias que por lei é ilegal, e essas remoções todas são validas menos de 11 pessoas que o Edivan costa na época prefeito deu, sendo que os mesmo foram lotados por ordens judicias...

    ResponderExcluir
  4. Quantos cidadãos do Marajá não tiveram seus sonhos roubados pelo o senhor Araújo,quantos?

    ResponderExcluir
  5. O PROBLEMA É QUE AS PESSOAS QUEREM SOLUÇÕES URGENTES POR PARTE DO PODER PÚBLICO. VAMOS DAR TEMPO AO TEMPO!

    ResponderExcluir