quarta-feira, 3 de maio de 2017
Na tarde de ontem (02), o prefeito de Codó Francisco Nagib, acompanhado do secretário de governo João dos Plásticos, esteve na fábrica de Cimento Nassau de Codó para conversar com a direção da empresa sobre o possível fechamento da fábrica na cidade de Codó. Nagib foi recebido pelo diretor da empresa, Ellion Leite, durante a longa conversa Ellion disse ao prefeito Francisco Nagib que a Fábrica de Cimento Nassau de Codó não vai parar suas atividades empresarias no município.

O que disse o diretor ao prefeito

O prefeito Francisco Nagib ouviu do diretor da empresa, Ellion Leite, que a empresa de fato está com suas atividades paradas, por conta de manutenção em seus equipamentos. “Nós não vamos parar nossas atividades aqui, estamos com nossos equipamentos em manutenção e na próxima segunda-feira (08), retornaremos nossas atividades, têm funcionários que de fato pediram para sair, outros aceitaram o que foi proposto pela empresa”, disse Ellion Leite ao Blog do de Sá que estava acompanhando o prefeito Francisco Nagib.
 http://www.blogdodesa.com.br/x/wp-content/uploads/2017/05/IMG_3720.jpg
Continua...

Intervenção do prefeito via Estado

O prefeito Francisco Nagib comprometeu-se em conversar com o secretário de Indústria e Comércio do estado, Simplício Araújo, para ver o que o estado pode oferecer de parceria para a empresa, “estamos aqui porque ficamos preocupados com o possível fechamento desta importante empresa, essa fábrica faz parte da história de Codó e por isso eu como prefeito tenho que me preocupar com isso”, disse Nagib ao Blog do de Sá.

Que o fechamento não se confirme

O que chega a ser estranho é que desde quando essa fábrica se instalou em Codó não se ouviu falar em parar suas atividades para fazer manutenção de equipamentos, mas vamos torcer para que o fechamento das atividades não seja verdade, caso seja, o Maranhão vai perder muito e principalmente a cidade de Codó.

Fonte:  Blog Do De Sá

Um comentário:

  1. Isso aí é mais um desdobramento para baixar a poeira, enquando isso as dividas continuam, os funcionários em regime de escravidão, sem receber o que lhe é devido. A tendência é piorar a situação, essa empresa não tem como competir com empresas modernas que vendem muiiiito e barato porque podem. Infelizmente é a realidade essa empresa não acompanhou a modernização não se adaptou para continuar competindo. É prefeito não resolve nada não. Justiça do trabalho é que resolve, é a garantia que vão receber seus direitos trabalhistas.

    ResponderExcluir

Facebook

Publicidade:


,

+ Lidas