quarta-feira, 7 de junho de 2017

Assaltantes de banco são presos em Paulo Ramos

O Estado – Quadrilha especializada em roubo a banco no interior do estado com uso de maçarico foi desarticulada durante uma operação realizada ontem nas cidades de Bom Lugar e Paulo Ramos, pela equipe da Superintendência Estadual de Investigações Criminais. Uma das últimas ações desse bando, segundo a polícia, foi um atentado frustrado que teve como alvo o Bradesco de Paulo Ramos, no último dia 31.

Os presos foram identificados como Josimar Santana Pinto, o Joça, de 32 anos, que era vigilante do banco; José Augusto dos Santos, de 45 anos, foragido do estado do Amapá; e Josué da Silva Sousa, o Joca, de 39 anos. A polícia apreendeu em poder do trio o maçarico e botijões de gás utilizados durante os assaltos.

Continua...

O delegado Thiago Bardal, superintendente da Seic, declarou que esse caso foi investigado pelo Departamento de Combate a Roubo a Instituição Financeira (Dcrif). Os policiais constataram que os detidos, em companhia de mais dois criminosos, que já estão identificados, fizeram na noite do dia 30 do mês passado, um dos funcionários do Bradesco refém em sua residência, em Paulo Ramos.
 
Os criminosos chegaram a violentar sexualmente a vítima e durante a madrugada do dia seguinte a levaram até o banco. Os assaltantes, utilizando maçarico, arrombaram a porta da frente e ao terem acesso à parte interna, o alarme acabou disparando. Eles, com receio de serem presos, fugiram deixando o refém e o material utilizado no assalto. “Os assaltantes levaram a vítima até a agência para que ele abrisse o cofre”, explicou o delegado.

Bardal disse que primeiramente a polícia prendeu Josimar Pinto e José Augusto na cidade de Paulo Ramos e, logo depois, foi feita a prisão de Josué Sousa, também em Paulo Ramos. Os assaltantes foram encaminhados para a sede da Seic, no Bairro de Fátima, onde prestaram esclarecimento e ainda ontem foram apresentados para a imprensa durante coletiva, na sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP), na Vila Palmeira.
Fonte: O Estado/Via Blog do Fernando Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário