quarta-feira, 14 de junho de 2017

Pablo Sales: “Nosso grupo foi o que saiu mais fortalecido das eleições em Lago da Pedra ”

Pablo Sales em Balsas 

No último dia 3/06, em Balsas, durante o evento que discutiu a candidatura do deputado federal  Weverton Rocha (PDT) ao Senado, nas eleições de 2018 ( reveja ), o titular do blog do Carlinhos teve a felicidade de encontrar seu primo, Pablo Sales, ex-vereador de Lago da Pedra (MA) e atual superintendente de Articulação Política do Governo do Estado da Regional de Lago da Pedra. Aproveitamos para colocar as conversas em dia. Pablo foi o vereador mais bem votado nas eleições de 2012, mas em 2016, ele concorreu ao cargo de vice-prefeito na chapa de Maura Jorge (PCdoB), que ficou em terceiro lugar nas eleições municipais.

Com a língua afiada, o superintendente Pablo Sales cantava vitória, afirmando que seu grupo político foi o que saiu mais fortalecido das últimas eleições municipais em Lago da Pedra, mesmo ficando em último lugar.

Veja o que ele me disse

“Apoiamos Mauro Jorge e obtivemos mais de 6.300 votos, através de uma campanha sem dinheiro, apenas com muita conversa e propostas. Não recebemos recursos do Estado para bancar campanha. Foi no gogó mesmo.”

“Osmani, esse que ficou em 2º lugar, é que foi o grande perdedor das eleições. Soube que tá devendo muito e sumiu da política. Nas eleições de 2012, ele tinha um grupo que conquistou quase 11 mil votos e, agora só teve 6.500 votos. Outra coisa: em 2012 o grupo do Osmani elegeu 4 vereadores,  e agora só 2. Sem falar que o candidato a prefeito que ficou em terceiro em 2012, foi ser o vice prefeito da Fabiana. Esperava que Osmani apresentasse mais votos e ele comemorou a votação que teve..."
Pablo Sales, Erlânio Xavier e Ricardo Azevedo - Tudo pedetista no almoço em Balsas 
"Enquanto nós do terceiro grupo saímos de 1 vereador em 2012 para 3 vereadores. A chapa com apoio da Maura, tinha Laércio Arruda e o candidato que obteve quase 11 mil votos em 2012, Rodrigo Neto e receberam agora, 13 mil votos, ou seja, não cresceram em nada. Por outro lado, nós, eu e Mauro Jorge, nosso grupo, saímos do zero, para alcançar mais de 6 mil votos; eu posso dizer que tô satisfeito com a nossa votação e fomos vitoriosos”, afirmou.
Continua...


“Os boatos diziam que recebemos uma bolada de dinheiro para apoiar Mauro Jorge. Uma grande inverdade essa história. Eu sou capaz de jurar pela saúde de meus filhos que não pegamos uma tostão de Mauro Jorge, do governo ou de qualquer outra pessoa. O que aconteceu foi acordo políticos sérios e responsáveis”, garantiu.
“O meu pai estava bem nas pesquisas, era melhor entre os oposicionistas, isso é fato. Não trabalhamos com pesquisas falsas para enganar a nós mesmos. Se houvesse uma união entre os grupos de oposição, pode ter certeza que Laércio Arruda e Rodrigo Neto não teriam visto nem o azul das urnas. A vitória era nossa. No entanto, os grupos divididos como estavam, eu tinha maturidade para saber que não dava para ganhar. Se levasse a campanha até o fim apenas para cumprir tabela e mostrar que não somos de baixar a cabeça, poderíamos ficar na situação que Osmani está hoje. Mauro Jorge quis entrar, brigou para ser o cabeça de chapa, nos convenceu e retiramos a candidatura de meu pai da disputa e eu entrei como o vice na chapa dele. Perdemos, mais deixamos uma mensagem bonita para o povo de Lago da Pedra. Repito: saímos do zero para chegar aos 6.300 votos em 2016. Não me sinto derrotado, me sinto vencedor. Nosso grupo foi o que saiu mais fortalecido das eleições.”


“Nas eleições de 2018, estaremos juntos novamente, lutando pelo povo de Lago da Pedra e tudo indica que apoiarei meu tio, Pedro Catingueiro, empresário de Imperatriz, mas que já morou em Lago da Pedra e tem uma grande afinidade com o povo da nossa região. Pedro Catingueiro é um cara sério, pai de família e, acima de tudo, um cara gente boa e competente. Ah, eu posso até ser o candidato a deputado se realmente o Pedro não confirmar sua candidatura, mas que eu acredito na candidatura do Pedro Catingueiro",
 finalizou. 

encontro para discutir a candidatura de Weverton ao Senado contou com representante de Lago da Pedra, o superintendente Pablo Sales 

Pablo Sales ao lado dos prefeitos Fred Maia (Trizidela do Vale) e Lavepel (Lago Açu)
Weverton discursa no evento 
Pablo ao lado do deputado estadual Glaubert Cutrim 

Voltamos no mesmo avião: Balsas - São Luís 

8 comentários:

  1. Esse tá perdido, vai se valorizar tentando passar a ideia de apoiar o tio mas na verdade está tentando se vender caro para o primo Hilario Neto.

    ResponderExcluir
  2. Mim arrependi não ter votado para prefeito.mauro Jorge.pablo sales.voçês são quem representa à mudança em lago da pedra.agora foi que vem abri meus olho

    ResponderExcluir
  3. Estamos junto meu eterno vereador vc nos faz faltar pra nos representar na Câmara municipal.
    2018 conte comigo votarei em chapa completa com vc.

    ResponderExcluir
  4. Emerson Lima Cortez15 de junho de 2017 11:29

    Aí é homem nesse eu boto fé

    ResponderExcluir
  5. É mesmo levaram uma taca de mais de 6.000 votos, perderam até pra Fabiana do Osmany

    ResponderExcluir
  6. Pablo Sales estamos com vc
    vc nos representa

    ResponderExcluir
  7. Eu vou entender essa de que não se venderam a Mauro Jorge como uma piada. O cara tá só o pó e ainda vem querer cantar vitória, acredite quem quiser.

    ResponderExcluir
  8. Vam enfrente pablo sales. mauro Jorge.voçês são grupo politico novo que mais cresceu no interior do maranhão.vocês vam ter oportunidade de governar lago da pedra.povo tà cançado desse dois grupo politico altrapassado e desacreditado

    ResponderExcluir