quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Operários da obra do Bosque Seringal em Pedreiras reclamam que foram abandonados pela empresa responsável


O prefeito foi informado e já tomou providências

Vídeo com a reportagem completa 

Um grupo de operários contratados em São Luís para trabalhar na obra do Bosque Seringal, na cidade de Pedreiras (MA), está em situação de abandono. A obra esta parada há alguns meses e a empresa responsável não tem providenciado alimentação dos trabalhadores alojados em uma casa, próxima ao bosque.

Hoje, ao meio dia, o Programa da TV Rio Flores (canal 7 de Pedreiras ) “Na Mira da TV”, apresentou uma reportagem mostrando a precária situação dos operários. A reportagem causou forte repercussão na cidade, inclusive, levando indignação e solidariedade em grupos da rede social.

Confira os relatos colhidos dos trabalhadores pelo repórter Ricardo Farias e o cinegrafista Arimateia.

PROMESSA DE TRABALHO EM PEDREIRAS

“Eu sou de São Luís, sou ajudante de pedreiro. Eu cheguei no último dia 31 (de outubro) com uma promessa de ganhar R$ 1.200,00 por mês para trabalhar na construção, mas quando eu cheguei, aqui  não tinha material, não tinha nada; e aqui estou sem dinheiro”, relatou seu Geraldo.
Seu Geraldo
ABANDONADOS

“Eu fui contratado pelo encarregado da empresa; ele chegou com a proposta dizendo que ia ter um serviço, para gente fazer uma drenagem, lá em Pedreiras; chegando, nós fomos jogados que nem cachorro e ele foi embora. Já se passou 15 dias”, disse José Wilson.
José Wilson 
 “VÃO PEDIR CARONA NA BR PRA VOLTAR PRA CASA”

Segundo os operários, o secretário municipal de Obras de Pedreiras visitou os trabalhadores, tomou conhecimento da situação de calamidade dos mesmos e os orientou para que fossem embora da cidade de carona.

“Ele falou que era mais antes nós ir pra beira da BR, pedir carona para ir embora, porque não podemos fazer nada por vocês.”
Alojamento dos trabalhadores 
DOIS OPERÁRIOS CONSEGUIRAM "FUGIR DA FOME EM PEDREIRAS 

“Nós éramos 5,  mas só ficou nós três agora; os que foram não suportaram, não tinha comida para comer; nós que não tem a passagem de ir embora, estamos se virando aqui, com uns trocados que nós tínhamos...”

O QUE ESPERAM DA PREFEITURA

“O que eu espero da Prefeitura de Pedreiras é a passagem para voltar para casa, porque eu não quero mais ficar aqui, não! Desde que nós chegamos aqui, nós não trabalhamos um dia!”

FOME EM PEDREIRAS E FAMILIARES PASSANDO NECESSIDADES EM SÃO LUÍS

“Toda semana nossa família liga pedindo ajuda... É muito triste, a gente veio para botar comida na boca dos nossos filhos e não estamos conseguindo botar nem na nossa; aqui nessa cidade os vizinhos é que têm nos ajudado!”

CÂMARA MUNICIPAL

As dificuldades dos trabalhadores da obra do Bosque Seringal foi assunto na Câmara Municipal de Pedreiras, na sessão da última segunda-feira (13).  O vereador Robson Rios, durante discurso na tribuna, comentou que visitou a obra, reclamou da quantidade insuficiente de manilhas e relatou que testemunhou os operários abandonados, sem alimentação; o vereador disse que doou uma certa quantia em dinheiro para eles.

“Eu dei 20 reais para ajudá-los; os vizinhos me pediram para dar mais, mas infelizmente, era só aquele dinheiro que eu tinha no bolso”, relatou o vereador.

O QUE DISSE O PREFEITO ANTÔNIO FRANÇA  
Em continua...


Nesta manhã de quarta-feira (15), o vereador da base governista, Jossival, esteve com o prefeito Antônio França e o comunicou sobre a denúncia do colega Robson Rios. “Antônio, o Robson disse na Câmara que os trabalhadores do Bosque estão passando fome.” Tomado de surpresa, o prefeito entrou em contato com a Secretaria Municipal de Assistência Social e solicitou que uma equipe visitasse os operários para conferir as informações e tomar as primeiras providências do governo municipal.

Ainda sobre o assunto, no começo da tarde, o blog do Carlinhos conversou com o prefeito de Pedreiras, Antônio França. Ele disse que visitou os operários, constatou a veracidade das denúncias,  se comprometeu em providência alimentação e melhorar do alojamento. 

“Sobre os operários que vieram trabalhar em nossa cidade, na obra do Bosque Seringal e que estão passando por dificuldades, estou apurando todos os fatos, a conduta de todos, inclusive de nossos assessores; e quero deixar claro que discordo de muitas situações que estão acontecendo; fui informado hoje pela manhã, pelo vereador Jossival sobre a situação comentada pelo vereador Robson Rios, na Câmara. Enviei uma equipe da assistência social para cuidar dessa situação; e me comprometo com a alimentação desses trabalhadores; vamos cuidar deles até que esse problema seja resolvido. Já entrei em contato com o dono da empresa, marcamos uma conversa amanhã, cedo; às 7 horas da manhã ele estará aqui em Pedreiras, para que a gente sente e converse; vamos resolver esse problema dos operários  e reiniciar obra. O mais importante no momento é que o problema dos operários está sendo resolvido”, disse o prefeito.

Segundo apurado pelo blog, são vários entraves que ocasionam o atraso na obra do Bosque Seringal e que serão tratados em outra postagem. 

Manilhas para de drenagem no blosque 

Alojamento 
Geladeira vazia 



Repórter Ricardo Farias visitou o alojamento dos operários

Panela limpa às 10h30 da manhã de hoje 



12 comentários:

  1. Triste a situação desses trabalhadores, por conta dessa empresa (só no papel) sem estrutura para realizar os serviços contratados.

    ResponderExcluir
  2. INDIGNO O QUE O MUNICÍPIO E A EMPRESA ESTÃO FAZENDO COM ESSES PAIS DE FAMÍLIA.

    SINCERAMENTE PRA EXECUTAR UM SERVIÇO TÃO SIMPLES DESSE NÃO PRECISAVÁ TRAZER NINGUÉM DE FORA, AQUI EM PEDREIRAS NOS TEMOS MÃO DE OBRA QUALIFICADA E O QUE TEM DE OPERARIO PARADO POR FALTA DE SERVICO

    ResponderExcluir
  3. E onde anda o ministério do trabalho que não vê essa situação? Isso é considerado pela Lei como trabalho escravo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade, isso é trabalho escravo,cadê o ministério público?

      Excluir
    2. verdade, isso é trabalho escravo,cadê o ministério público?

      Excluir
    3. COMO PODE SER TRABALHO ESCRAVO SE ELES MESMO DISSERAM NO VÍDEO QUE NUNCA TRABALHARAM UM DIA SEQUER? É MAIS PÉSSIMAS CONDIÇÕES SE TRABALHO E QUEBRA DE ACORDO.

      Excluir
  4. A IMCOMPENCIA MAIOR E DESSE PREFEITO DE M,QUE NÃO SABE SE QUER FAZER GESTÃO DOS RECURSOS DO POVO..UM ABSURDO VER ISSO ACONTECENDO EM PEDREIRAS,ACHO QUE JÁ ESTAR NA HORA DO MINISTÉRIO PÚBLICO FAZER ALGUMA COISA,NÃO PODEMOS SER OMISSO ENCHERGAR AQUI QUE NÃO QUER VER.

    ResponderExcluir
  5. Empresa ou esse prefeito ruim ? Uma coisa é certa esse prefeito nada q ele põe em prática vai adiante, o cara é daqueles sem planejamento e sem valor

    ResponderExcluir
  6. A partir do momento em que a empresa desloca pessoal para a obra fora do seu domicílio, mesmo que esta não seja iniciada, os operários estão a disposição da empresa e com isso, tem direito a alimentação, estadia e remuneração.

    ResponderExcluir
  7. Se não fosse os vereadores da oposição para denunciar, as coisas aconteceriam sem ninguém saber de nada.

    ResponderExcluir
  8. Cadê o tribuna 101, que não diz mais nada, será se já tá tomando um leitinho??

    ResponderExcluir
  9. Apurar os fatos para que seja feita de maneira correta, mas o vereador dizer que só tinha R$ 20 no bolso, isso é uma vergonha.

    ResponderExcluir