quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Mais informações sobre o assassinato da deficiente conhecida como Mariazinha em Pedreiras

Ainda sobre o assassinato ocorrido na manhã de terça-feira (16), no Bairro Mutirão em Pedreiras. O blog colheu algumas informações oportunas. Confira.

- Maria de Jesus Soares, mais conhecida pelo apelido de “Mariazinha”, recebeu um golpe de facão na perna direita, atingindo a veia femoral, provocando uma grave hemorragia.  

- O autor do golpe foi identificado como Leandro Caio, um jovem de 19 anos, morador do Bairro do Mutirão e vizinho da vítima. Ele invadiu a casa de Mariazinha, localizada na Rua José Ribeiro para cometer o crime. Em seguida, fugiu na motocicleta da vítima, uma Pop, cor preta, placa NXP 7382.  Ainda segundo informações, ele fugiu sem capacete.
 
Leandro Caio
- Mariazinha foi atingida dentro de casa; ela ainda foi socorrida e levada para o Hospital Geral de Pedreiras; em seguida, foi encaminhada para o Hospital Geral de Peritoró. Ela não resistiu ao ferimento e morreu na porta do HGP. Ainda na ambulância, foi constatado o óbito e o corpo retornou imediatamente, chegando em Pedreiras, às 11h40 da terça.

- Após tomar conhecimento do caso, o delegado responsável pelo 2º Distrito de Pedreiras, Dr. Diego Maciel, investigadores da 14ª DRP de Pedreiras e PMs do Serviço Velado iniciaram buscas pelo acusado.  Até o momento, ele continua foragido. Dr. Diego Maciel conta com apoio da população para localizar Leandro Caio.

- O corpo de Mariazinha foi levado para ser velado e sepultado no povoado Pedrinhas, zona rural de São Luís Gonzaga, onde moram seus familiares.

- Leandro Caio já tinha duas passagens pela polícia por tentativa de assassinato, ambas pelo uso de armas brancas. Ainda menor de idade, ele desferiu 17 facadas em um pessoa que conseguiu sobreviver, porém, ainda sofre com problemas de saúde ocasionados por essas lesões. Ele também feriu outra pessoa com uma facada no Balneário da Caema, em Pedreiras.

- Uma amiga de Mariazinha relatou a polícia que estava com ela, no momento que Leandro chegou. Ela disse estavam se preparando para visitar lojas do centro comercial, quando o rapaz se aproximou com o facão escondido na cintura.

- Algumas especulações sobre a motivação do assassinado são comentadas nas redes sociais, entre elas apontam crime passional, discursões por questões de som alto e uma rixa antiga. As investigações da polícia civil devem esclarecer os fatos.

- Delegado Diego Maciel afirmou que vai encaminhar à justiça pedido de prisão preventiva contra o acusado. 

14 comentários:

  1. É uma vergonha uma cidade como pedreiras não ter um hospital pra atender urgência pessoa ter que se deslocar pra outra cidade.vai entrar prefeito e sair e nada vai ter. Até Peritoró que é um ** de cidade tem e aqui não.

    ResponderExcluir
  2. Quem sabe se tivéssemos um hospital de vergonha em nossa cidade, essa moça poderia ter sobrevivido...Mais realmente isso é uma vergonha, uma cidade dessas que cresce a todo momento não ter um Hospital descente... os prefeitos tanto de pedreiras quanto de trizidela do vale não merecem permanecer no cargo...

    ResponderExcluir
  3. quem tem culpa somos nós que votamos nesses prefeitos , somos nós que vendemos nossos votos e nossa dignidade , então não podemos reclamar porque somos culpados dessa tal maneira .
    4 anos passa muito ligeiro , agora cada um tem que pensar bem em quem votar .

    ResponderExcluir
  4. O cara já era experiente com facas meu... isso é um absurdo! As leis desse Brasil é vergonhosa menor não pode trabalhar mas ferir, matar, roubar... pode! Cadeia nesse vagabundo

    ResponderExcluir
  5. Povo triste usam a politixagenzinha rasteira até em um momento desses.O hospital de Peritoró,todos devem saber,e de responsabilidade do governo estadual. Aqui está sendo construído um. Esperamos que em breve esteja funcionando. Não se pode esperar que em um ano Pedreiras tenham um nível de saúde que não teve em décadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkk é ruim em vai eté um serto tempo quando passar a politica eles para e pronto so na outra eleiçao

      Excluir
    2. Desculpas, enquanto isso as pessoas morrem, eu acredito que se essa moça tivesse recebido o atendimento médico necessário, teria sobrevivido ao golpe do assassino. Ninguém anda morrendo com cortes na perna se é atendido e feito o que se tem que fazer.

      Excluir
  6. Bolsonaro para presidente. Pena de morte JÁ !

    ResponderExcluir
  7. CRITICAR O HOSPITAL É TIRAR O FOCO DA QUESTAO, COMO NA PROPRIA REPORTAGEM FALA, O DELIQUENTE JA TENTOU OUTRAS DUAS VESES .....PQ ELE NAO ESTA PRESO, DEVEMOS NOS ATENTAR A ISSO. LAMENTAVEL.

    ResponderExcluir
  8. concordo que tenhamos culpa por votar nos atuais prefeitos.....mas é qualquer um que entrar!!!ai fica difícil.

    ResponderExcluir
  9. Agora ta assim ninguém pode dizer mais nada se não morre aff! E esses prefeitos caras de pau so entram na política pra ganhar dinheiro e não tão nem ai pro povo! A pessoa morre e não tem atendimento que preste na cidade. Vamos mudar isso. Começando em não votar nesses vagabundo en troca de um saco de cimento e outras besteiras que eles oferecem e a justiça tem que investigar mais. Porque tem muitos que compram voto.; Que Deus tenha essa moca en um bom lugar❤e esse assassino vai ser achado e vai pagar...!

    ResponderExcluir
  10. O problema não é só hospital,Neste momento,primeiramente, estamos precisando mesmo, é de profissionais competentes, especialistas que resolvam a situação dos pacientes! Chega de contratar esses profissionais,formados nessas faculdadezinhas particulares, sem nenhuma estrutura,parece mais um supermercado e sem especialização nenhuma, somente por indicação política ou amizade. Por isso, esse desastre da saúde em todas cidades do interior do Maranhão,principalmente Pedreiras (MA)!

    ResponderExcluir
  11. Essa moça foi vítima três vezes: Vítima das leis que possibilitaram que esse psicopata estivesse solto por aí após outros crimes graves que ele praticou. Vítima do próprio assassino e vítima do péssimo atendimento médico que deve ter recebido ou não recebido. Ou vocês acham que onde tem um hospital decente as pessoas morrem com um corte na perna por mais grave que seja?

    ResponderExcluir