sábado, 20 de janeiro de 2018

SEBRAE, sala do empreendedor e secretaria de finanças reúnem para falar da regularização de empresas no município de Bom Lugar

O foco é ajudar do pequeno ao grande empreendedor a partir da regularização e orientações para melhor desenvolver as atividades de sua empresa
 
A sala do empreendedor através do agente de desenvolvimento local Clebson Melo reuniu nesta sexta-feira (19) no plenário da câmara municipal a equipe do SEBRAE na pessoa do Sr. Cícero, subgerente regional do SEBRAE Bacabal, o secretário municipal de finanças o Sr. Wilham e equipe da secretaria.

A reunião foi para traçar metas de mobilização aos micros, pequenos, médios e grandes empreendedores do município regularizar a situação de suas empresas. O subgerente regional do SEBRAE de Bacabal Cícero da Silva explica alguns benefícios importantes que você tem com sua empresa regularizada.
Continua...

Então ficou marcada uma reunião com os empreendedores do município para o dia 27 de fevereiro de 2018. Onde terão todas as informações necessárias sobre a importância regular das empresas e orientações para com o desenvolvimento das atividades das mesmas. A equipe de comunicação irá realizar o comunicado pelo município por meio de carro de som, e a secretaria de finanças disponibilizará uma equipe para entrega dos convites nas residências dos mesmo do município.

Logo a pôs a o agente de desenvolvimento local Clebson Melo e a equipe do SEBRAE foram até a secretaria de educação onde apresentaram o novo programa do SEBRAE Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP)

Para a execução do programa foram escolhidos nove municípios, e Bom Lugar foi um deles. O secretário Geone Batista e sua equipe técnica da SEMED ouviram o subgerente regional do SEBRAE Cícero Silva que apresentou a proposta e disse achar muito interessante o projeto em que destina fomentar o ensino fundamental dos alunos.

A educação empreendedora proposta pelo Sebrae para o ensino fundamental incentiva os alunos a buscar o autoconhecimento, novas aprendizagens, além do espírito de coletividade. A ideia é a de que a educação deve atuar como transformadora desse sujeito e incentivá-lo à quebra de paradigmas e ao desenvolvimento das habilidades e dos comportamentos empreendedores.

A solução educacional do Sebrae para esta etapa da educação básica é o curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos – JEPP, destinado a fomentar a educação e a cultura empreendedora. O curso procura apresentar práticas de aprendizagem, considerando a autonomia do aluno para aprender e o desenvolvimento de atributos e atitudes necessários para a gerência da própria vida (pessoal, profissional e social).


Essa visão vai ao encontro dos quatro pilares da educação propostos pela Unesco: Aprender a conhecer, isto é, adquirir os instrumentos, aprender a fazer, para poder agir sobre o meio envolvente, aprender a viver juntos, a fim de participar e cooperar com os outros em todas as atividades humanas, aprender a ser, via essencial que integra as três precedentes.

Dessa forma, a solução, aliada a um ambiente propício à aprendizagem, favorece o envolvimento dos jovens estudantes no próprio ato de fazer, pensar e aprender. Essas são características fundamentais dos comportamentos empreendedores, nos quais o estudante e o grupo em que está inserido reconhecem que suas contribuições são importantes e valorizadas.
 
Com a proposta pedagógica do JEPP para cada ano do ensino fundamental, por meio de atividades lúdicas, o ambiente da aprendizagem sensibiliza os estudantes a assumirem riscos calculados, a tomarem decisões e a terem um olhar observador para que possam identificar, ao seu redor, oportunidades de inovações, mesmo em situações desafiadoras.

No último ano (2013), 3.162 professores de 320 escolas foram capacitados para atuarem com a proposta do JEPP em associação a 80. 587 estudantes dos 9 anos do ensino fundamental em todo o Brasil. A expectativa é chegar a 696.150 estudantes do ensino fundamental no biênio 2014-2015.
Fonte: Bom Lugar Informa

Um comentário: