segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Situação de calamidade na segurança pública em Conceição do Lago Açu

A cidade está sem viatura da Polícia Militar
Sem viatura para fazer ronda em eventos, brigas violentas acontecem em bares e clubes da cidade. Depois de pauladas na cabeça, os PMs chegam em algum carro particular
A segurança pública na cidade de Conceição do Lago Açu (MA) é deficiente. Levando em consideração que os briosos policiais militares estão dando o melhor de si para tentarem fazer um bom trabalho, corresponder o anseio dos cidadãos, ele tem pouco apoio dos entes públicos.

Hoje o principal problema naquele município de 15 mil habitantes é a falta de uma viatura.

A falta do transporte para a polícia militar exercer o seu papel vem deixando a sociedade lagoaçuense preocupada. Os moradores estão indignados pelo fato do policiamento local não ter condições nenhuma de fazer sequer uma ronda noturna na cidade.
Mulher e filho são atingidos a golpes de faca em povoado. A policia precisou pedir apoio de viatura de município vizinho para chegar ao local da ocorrência. O agressor teve tempo de fugir 
A falta de viatura dificulta diariamente o trabalho da polícia para realizar suas rondas e principalmente em atender ocorrências. A população está assustada.

“O prejuízo maior é para a sociedade. Disposição para trabalhar nós temos, mas sem uma viatura policial fica difícil. E a sociedade é quem perde com isso”, comentou um policial.

A ineficiência no trabalho resulta na falta de um transporte digno para a categoria e na reclamação de moradores.

“A presença dos policiais nas ruas, é a única forma que temos de viver em paz, sem nenhuma violência, mas fica difícil para eles saírem a pé para fazerem rondas” disse uma moradora da cidade.

Dois exemplos que comprova que a criminalidade aumenta e fica impune sem o devido aparelhamento da PM.

Em algumas ocorrências, na zona rural, a PM de Lago Açu precisa esperar o reforço da viatura de Lago Verde para chegar ao local, como no caso de uma dupla tentativa de assassinato ocorrida no último dia 24, no povoado Olho Dágua da Lapela.

Confira o relato:

Lago Açu - Um pendrive foi a desculpa para um homem tentar matar uma mulher e sua criança de colo.

Por volta das 17h do último dia 24, no Povoado Olho D'Água do Lapela, o indivíduo identificado por Cássio, apelido "Buchudo", se enfureceu, quando sua comadre, conhecida como Maria, de 42 anos, pediu um pendrive de volta, que tinha emprestado para o mesmo, ainda no natal.

Cássio ficou furioso e armado com uma faca peixeira, ameaçou Maria e seu filho:

“Eu vou te matar, mas antes vou partir a cabeça de teu filho”, disse e começou a desfirir os golpes.

A mãe protegeu a criança com os próprios braços;  ainda assim ela foi machucado pelo golpe da arma; Maria também levou um corte profundo na cabeça.
Maria, ferida na cabeça 
Os vizinhos correram para socorrer Maria; Cássio fugiu, na fuga ainda parou em casa, pegou os documentos, uma espingarda e tomou rumo ignorado.

A cidade de Conceição do Lago Açu fica há cerca de 40 km do povoado; além da distância, os policiais lotados naquele município, sem viatura, precisaram esperar a chegada da viatura de Lago Verde para chegar ao local e atender a ocorrência. Cássio teve tempo de sobra para fugir. Ele permanece foragido.

Outro caso

Sem viatura, a PM de Conceição do Lago Açu, completamente desaparelhada, a violência vem aumentando. Autoridade estadual e municipal sem compromisso com o povo.

Lago Açu - Polícia sem viatura não tem como cobrir os eventos da cidade; em decorrência, a violência aumenta. A  vitima, Edmilson Ribeiro estava no Bar da Nenê,  situado na Vila Maciel II; por  volta das 02h00nin,  ele foi atingido pelas costas por um paulada na cabeça. O autor da tentativa de assassinato foi identificado como, “Roni do Cândido Mendes”, um usuário de entorpecentes.

“Os dois casos apresentados, em que uma mulher e uma criança foram lesionadas, como citei antes a PM teve q esperar o apoio de Lago Verde, pra poder se deslocar para Olho D'água do Lapela, e nesse meio tempo o autor se evadiu. E nesse último fato, em que a vítima foi atingida na cabeça, a PM se deslocou no automóvel do Sargento Reis, mas não tem êxito na captura”, disse um morador.

Com a palavra, as autoridades: prefeito, comandante do 15º BPM de Bacabal, secretário de Estado da Segurança Público e o governador Flávio Dino. 

7 comentários:

  1. Em Esperantinópolis tem uma viatura se acabando tomando chuva e sol.Porque ñ transferi para outra cidade...

    ResponderExcluir
  2. Em Vitorino Freire também não é diferente. Dois homicídios em menos de oito dias.

    ResponderExcluir
  3. Sim não tem remédio no hospital vai ter segurança pública, esse prefeito de lago Açu não tá com nada isso é uma falta de vergonha muito grande!!😡😠😡

    ResponderExcluir
  4. Prometeu céu e a terra não fez nada q preste.

    ResponderExcluir
  5. Nei médico não tem mais nas emergências so infermeiras .imagine no Carnaval sem médico e viatura para as ocorrências. .

    ResponderExcluir
  6. Gente eu estiver aí minha mãe muito mal e no hospital não tem nada se agente não tive como fazer particula morre . Muita tristeza . Nois amamoos nossa nossa cidade mais cada dia só piora este é nosso Brasil infelizmente . Lamentável.

    ResponderExcluir
  7. pois é. .lago Açu com um prefeito forasteiro desse. .burro é quem votaram nele..ir não denúncia esse prefeito..

    ResponderExcluir