segunda-feira, 12 de março de 2018

Correios dizem que greve no Maranhão atinge menos de 10% do quadro


G1 Maranhão

Movimento nacional defende uma pauta grande, como a realização de concurso público e o protesto por conta do fechamento de mais de 2.500 agências pelo país.
Agência dos Correios de Pedreiras 
greve dos servidores dos Correios, no Maranhão, segundo a própria empresa teve a adesão de apenas 6,5% do quadro funcional, até o fim da manhã desta segunda (12). O Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Empresas de correios e Telégrafos e Similares do Estado do Maranhão (Sintectma) diz que vai apresentar o balanço deste primeiro dia de mobilização apenas no fim da tarde.
Grevistas estenderam faixas em frente da agência dos Correios na Praça João Lisboa, em São Luís.
A principal agência de São Luís, que fica em frente a Praça João Lisboa, no Centro, amanheceu fechada e com faixas confirmando o movimento paredista. Próximo dali, a agência que fica no bairro da Madre Deus estava aberta e foi possível ver dois funcionários no local. De acordo com dados do sindicato, são mais de 1.500 servidores em todo Maranhão.


O movimento nacional defende uma pauta grande, como a realização de concurso público e o protesto por conta do fechamento de mais de 2.500 agências pelo país.
Principal agência dos Correios em São Luís, localizada na Praça João Lisboa, amanheceu fechada. (

Nenhum comentário:

Postar um comentário