sexta-feira, 20 de abril de 2018

Juiz natural de Poção de Pedras decreta prisão da dentista por racismo contra bebê em Teresina

Juiz Carlos Alberto decreta prisão de Delzuite Ribeiro

Na última terça-feira (17/04), a dentista Delzuite Ribeiro de Macêdo, acusada de racismo contra um bebê na cidade de São Raimundo Nonato, foi presa após cumprimento de um mandado de prisão expedido pela polícia. A acusada se encontrava na casa de hospedagem do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Piauí (SINTE-PI), no Centro de Teresina.
Momento em que a dentista chega a delegacia 
O caso de Delzuite Ribeiro de Macêdo ganhou repercussão nacional após a odontóloga escrever comentários racistas em sua rede social e ser indiciada pelo mesmo crime com diferentes vítimas na delegacia da cidade.


A dentista foi denunciada no início do mês de abril, quando publicou em sua página no Facebook um texto onde direcionava ofensas racistas a um bebê e sua mãe que moram em São Raimundo Nonato. A Polícia Civil considerou que as ofensas atingiam não apenas as vítimas, mas toda a comunidade negra, configurando o crime de racismo.
 
“Foi representada sua prisão provisória, o juiz Dr. Carlos Alberto Bezerra, titular da primeira vara da comarca, a decretou e nós começamos a iniciar diligências na capital tendo em vista que nós tínhamos informações que ela estava escondida em Teresina e obtivemos êxito quando descobrimos que ela estava no hotel do Sinte hospedada já com destino a São Paulo. Hoje por volta de 06h20 nós fomos até o Sinte e demos cumprimento ao mandado de prisão. Ela não resistiu a prisão, mas se mostrou bastante revoltada com a situação”, afirmou o delegado Emir Maia, gerente de policiamento do interior, acrescentando ainda que a acusada será conduzida para a penitenciária feminina após realização de exames de corpo de delito no IML. 

“O crime que ela praticou foi racismo, que define condutas discriminatórias e de ódio. A pena pode  chegar até cinco anos de reclusão e é um crime inafiançável, as pessoas acham que nas redes sociais existe imunidade para postar o que quiser, mas não é a polícia está sempre atenta”, finalizou.
Dr. Carlos Aberto Bezerra Chagas é juiz natural de Poção de Pedras, mas tem desenvolvido suas atividades com serenidade e justiça em São Raimundo Nonato no PI

Com informações Meio Norte/Blog Estilo é com Mayane

8 comentários:

  1. Parece o que dá cadeia no Brasil é falta de pagamento de pensão alimentícia e crime de racismo, mas assaltar, estuprar e matar, responde em liberdade.

    ResponderExcluir
  2. Tem mesmo é que apodrecer na cadeia, pra aprender a respeitar. Como pode ainda ter crimes de ódios e se racismo no Brasil. Parabéns Sr. JUIZ.

    ResponderExcluir
  3. Pow..Parabéns essa mulher se acha melhor que os outros.

    ResponderExcluir
  4. É isso aí! Para quem vem de um vairro popular chamado vila borges,superando todos os obstáculos... Tem o dever de proteger o povo! Parabéns...

    ResponderExcluir