sábado, 26 de maio de 2018

Flávio Dino diz que não aceita reduzir ICMS para diminuir preço do combustível


Comunista aumentou imposto sobre gasolina e etanol para 26%, no ano passado. Já o tributo cobrado sobre o preço do diesel é de 17%
 Dino diz que não aceita reduzir ICMS para diminuir preço do combustível
O governador Flávio Dino (PCdoB) é um dos seis chefes do Executivo que declararam, na ultima sexta-feira (25), que não aceita reduzir o Imposto sobre as Operações de Circulação de Mercadorias e Serviços de Transportes e Comunicação (ICMS) para diminuir o preço do combustível. A informação foi publicada pela coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

De acordo com a publicação, governadores de cinco Estados e do Distrito Federal elaboraram um manifesto em que afirmam que o governo federal tenta “socializar com os Estados a responsabilidade” sobre os preços dos combustíveis para “equacionar o que está em sua governança como acionista majoritária da Petrobras”.
Continua...

Reunidos em Cuiabá para a 20ª reunião do Fórum dos Governadores do Brasil Central, os atuais mandatários e representantes dos governos de Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Distrito Federal disseram que não aceitam propostas que podem impactar suas arrecadações de receitas, como o projeto de diminuir as alíquotas do ICMS.

“Os Estados signatários apenas discutirão medidas que signifiquem perda de receitas […] se a União compensar tais perdas”, alertaram, por meio de um manifesto.

A diminuição do ICMS no preço do combustível já havia sido solicitada a Flávio Dino pelo deputado estadual Wellington do Curso (PSDB), no início desta semana.

Baseado em estudos de especialistas sobre o assunto, o tucano avalia que a alta dos combustíveis precisa ser enfrentada de forma estrutural, e que, por isso, ainda que o governo federal reduza ou até zere a Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), o problema principal está no ICMS cobrado nos Estados, que chega a representar mais de um terço no preço dos combustíveis.

“Diante do grande do número de desempregados no Maranhão, não podemos permitir que a população pague a conta da ineficácia da administração pública por meio de altas cargas tributárias. Precisamos encontrar maneiras para que não joguemos o prejuízo no bolso do cidadão, principalmente dos mais pobres. Votei contra o aumento de impostos dos combustíveis, e agora apresento essa sugestão: que o governador Dino reduza o ICMS, imposto que incide consideravelmente sobre os combustíveis e a população não merece pagar por mais essa conta”, ressaltou Wellington.

No mesmo sentido do deputado maranhense, no Senado Federal, os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que é oposição ao governo Michel Temer, e Romero Jucá (MDB-RR), líder do governo na Casa, apresentaram em conjunto uma proposta, na quarta-feira 23, para fixar a alíquota máxima de ICMS incidente sobre combustíveis em operações interestaduais.

Pela proposta, o ICMS — que é mais prejudicial porque é um percentual sobre o preço final, enquanto os outros impostos (PIS, Cofins e Cide) incendem como um valor fixo — seria fixado nos Estados em, no máximo, 18% sobre a gasolina, 18% sobre o álcool, e 7% sobre o diesel.

No Maranhão, por força de um projeto de lei encaminhado pelo governo Flávio Dino para a Assembleia Legislativa e aprovado imediatamente pelos deputados da base no final de 2016, as tributações do álcool e da gasolina no estado, que já eram de 25%, passaram para 26% desde março de 2017. O óleo diesel, embora não alcançado pela medida arrendatória comunista, é taxado em 17% no estado.
Fonte: Atual 7

25 comentários:

  1. O Estado do Maranhão não pode pagar a conta que o Governo Federal causou. O governador está certíssimo. A continuação dos programas sociais no Estado, as obras em andamento, os projetos que beneficiem a população depende dessas receitas. Por isso o Governo não colocará em risco todas as ações de desenvolvimento do nosso Estado para pagar a conta da corrupção. O governador está sendo coerente, sábio e apresentando ações firmes para minimizar as crises.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se ele é o pior corrupto de todos. O Maranhão ta fodido por conta desse pilantra comunista. Não quer perder a tetinha

      Excluir
    2. Uma pessoa que faz um comentário desses é menos inteligente que um jumento de estrada.

      Excluir
  2. Pq q ele não diminui esse imposto e deixa igual os outros estados
    Pq q ele quer mais de q os outros
    Vc diz q ele tá certo?
    Vc deve ser um babão desse governo q só pensa em encher o bolso!
    Niguem ver ele fazendo algo para melhorar p populacao maranhense, só sabe aumentar impostos!
    Diz q não vai pagar a conta do governo,mais qd a Dilma e Lula tavam roubando ele achava bom!
    Vá no dicionario e veja o significado de comunismo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abestalhado, o Dino é de um partido comunista, mas não governa como um cominista. Vai estudar seu trouxa.

      Excluir
    2. E pq q ele não procurou outro partido?
      Como ele é do partido comunista se não for comunista?
      Mesma coisa é uma pessoa q se diz de bem só andar arrodeado de bandidos?
      Não precisa ser estudado para ver os fatos !
      Seu ze mané!

      Excluir
    3. Manda o outro estudar e fala e cominista!
      Só sendo eleitor do Lula mesmo!
      Kkkkkk

      Excluir
  3. esse Flávio Dino esse Antônio França e esse Michel temer são as piores coisas do mundo, não pode existir algo pior q esses 3 corruptos!

    ResponderExcluir
  4. Ele vai ter o que merece esse ano

    ResponderExcluir
  5. Continui assim Flávio Dino pra aqueles que são seus eleitores abrirem os olhos em quanto a tempo..
    Vim de uma escolha ruim pra mais esse ano farei a diferença

    ResponderExcluir
  6. Se não reduzir vai ocasionar piores danos a econômica do estado ..Mais ele so quer saber dele dos votinho dos troxa , quero ver quando faltar gas comida combustível oq ele vai fazer. ..Agora pra esses troca q votou nele na Dilma q e a mesma coisa de votar no temer e no Lula só digo uma coisa agora guenta seus merda. ..O temer tá lá foi Lula q indicou pra quem entende troca de favor entendeu

    ResponderExcluir
  7. Não merecem um pingo de respeito esses corruptos que estão no poder. Mas a população nunca vai deixar de ser baba ovo e colocar esses trastes pra roubar o dinheiro público.

    ResponderExcluir
  8. O Maranhão é o que cobra menos imposto sobre combustível, se atualize eleitor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc não leu a matéria????

      Excluir
  9. O ICMS não é fixo, é um percentual. Se a gasolina sobe, a arrecadação estadual sobe. Ou seja, o Estado está recebendo dinheiro EXTRA. Flávio Dino não abaixa os impostos porque quer arrecadar mais e quer deixar a vilania somente com seus adversários políticos. Conta outra, governador apaixonado por impostos.

    ResponderExcluir
  10. Flávio Dino já era fora dino

    ResponderExcluir
  11. Blog desinformado o Maranhão e um dos Estados em que a gasolina e mais barata.o preço final não corresponde ao aumento de um único imposto. Como sabemos sao vários impostos cobrados em cima de cada produto comercializado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde e q tu mora p eu ir comprar gasolina aí?
      Pq conheço o Maranhão quase todo e não vejo essa gasolina mais barata do país!

      Excluir
  12. Dino o povo tá com você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que povo? Seu iludido. Você quer dizer o povo dele né? Agora deixa te lembrar de uma coisa. Não são suficientes pra reeleger o Dino, ah!a população maranhense já pecou uma vez no passado, porém nosso presente vais ser bem diferente, o Dino não engana não ninguém com pose de homem bonzinho nem de juiz honesto. O povo já sentiu o tamanho da honestidade e bondade dele.

      Excluir
    2. Foi desmamado kikikikiki
      É Dino dinovo!

      Excluir
  13. Eita perseguição com esse FLÁVIO Dino, não sabendo os desmamados que DINO vai reeleito ainda no 1ºturno!

    ResponderExcluir
  14. É DINO, PÔS O POVO JÁ APROVOU SEU TRABALHO!

    ResponderExcluir