segunda-feira, 28 de maio de 2018

Jornada de alfabetização é encerrada com seminário em São Raimundo do Doca Bezerra


  
No município de São Raimundo do Doca Bezerra (MA),  664 pessoas foram matriculadas, com alfabetização de 65% dos alunos frequentes em 44 turmas de alfabetização. No último domingo, 27, o moradores foram convidados para celebrar esse importante processo, no Seminário de Encerramento: “Direito à Educação, Direito à Vida”.

O Seminário contou com a presença de educandos, educadores, coordenadores de turmas, além de parceiros que contribuíram para que a Jornada de Alfabetização se desenvolvesse com beleza e seriedade.
 
O encerramento do “Sim, eu posso!” no município festejou com poesia e música a conquista de um povo que agora caminha para autonomia, que não apenas escreve o seu nome, mas que reconstrói expectativas de vida, recoloca planos e sonhos de continuidade dos estudos e de uma nova perspectiva de organização da vida.  
Continua...

“A Jornada de Alfabetização no Maranhão é um ato de ousadia e de convicção na transformação possível do mundo, na conversão da injustiça e da violência em igualdade e soberania. “O Sim, eu Posso!”  se constitui pelo valor revolucionário da Solidariedade, pois compreende que um povo precisa ler para viver. Ler o mundo em que vive. Compreende que um povo tem o direito, a partir da leitura também de sua realidade concreta, de escrever o mundo com sua própria mão. A leitura e a escrita conformam parte essencial da construção humana, tão fundamental quanto comer e beber.”

Presenças de liderança políticas, prefeito Séliton Miranda; o ex-prefeito Chico Moreno; vereadores Gordim e Gleiane, os secretários municipais Gilvan Carrim (Educação),  Serafim (Administração).












Secretário de Educação Gilvan Carrin e a formanda










De casa em casa, convidando o povo a se somar nesse sonho de vida digna, de acessar o direito à educação, é que a Brigada Salete Moreno, composta por 38 pessoas vindas de 12 estados do Brasil, mobilizou o povo a acreditar na possibilidade de vencer o analfabetismo. Estabeleceu-se um vínculo não apenas formal de ensino-aprendizagem, mas de fraternidade e compromisso coletivo. Assim se construiu a Jornada de Alfabetização que teve a sua II Fase em 2017 e 2018, com cerca de 19.000 pessoas matriculadas em quinze municípios do Maranhão. Milhares de homens e mulheres ajudaram a construir essa importante ação.”


Netha
Brigada de Alfabetização - Salete Moreno


2 comentários:

  1. Muito. Trabalho de excelente qualidade feito pelo governo do estado e o MST

    ResponderExcluir
  2. Esse é o Márcio Sampaio?

    Um absurdo!
    Esse rapaz trabalha bastante.
    Educação mata qualquer um. Esse Márcio é um herói. Carga horário corrida.

    ResponderExcluir