terça-feira, 2 de outubro de 2018

Justiça Eleitoral determina busca e apreensão na sede do Sistema Mirante




As investigações continuam sobre a distribuição de jornais com material apócrifo apreendidos ontem (01), nas proximidades do terminal Integração da Praia Grande, em São Luís.

Nesta terça-feira (02) a Justiça Eleitoral determinou busca e apreensão na sede do Sistema Mirante de Comunicação, onde funciona a Gráfica Escolar, local em que foram impressos os jornais.

Os advogados da Coligação ‘Todos Pelo Maranhão’, dos candidatos ao Senado Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS), já haviam sinalizado desde ontem o pedido ao Ministério Público Eleitoral (MPE) um mandado de busca e apreensão na sede do jornal O Estado do Maranhão para evitar que novos panfletos apócrifos sejam produzidos.

Ontem três pessoas foram levadas à sede da superintendência da Polícia Federal depois de flagradas distribuindo o informativo, em São Luís. O candidato à deputado estadual Carioca assumiu autoria de produção e distribuição do material.

NOTA DO GRUPO MIRANTE

O Grupo Mirante e a Gráfica Escolar, que edita o jornal O Estado, divulgaram nota de esclarecimento a respeito da apreensão, pela Polícia Civil, de jornais apócrifos, impressos pelo candidato a deputado Paulo Roberto Pinto Lima (PRTB), conhecido como Carioca. Os informativos distribuídos por apoiadores do candidato do PRTB continham críticas aos candidatos a senador Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS).

Weverton diz que PRTB é partido laranja do grupo Sarney

O candidato ao Senado Weverton concedeu entrevista coletiva, ao lado de Eliziane Gama, na tarde desta segunda-feira (01) para divulgar que a coligação ‘Todos Pelo Maranhão’ ingressará na Justiça Eleitoral contra jornais impressos dentro do jornal do grupo Sarney para atacá-los.

Na ocasião, Weverton classificou o PRTB, partido do candidato a deputado estadual Paulo Roberto, o Carioca, como laranja da oligarquia Sarney. O ex-vereador de São Luís, que já disse que morreria pelo clã, assumiu a autoria do material calunioso e difamatório contra os candidatos ao senado de Flávio Dino.

Weverton explicou que eles protocolaram no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA) pedido de busca e apreensão para que a Polícia vá na sede da “Mirante apreender os jornais que estão utilizando para espalhar mentiras no Maranhão”. Ele afirmou que o pedido também foi para a sede do PRTB, a quem ele classificou de “partido laranja” e vá também no “endereço do laranja” Carioca.
O PRTB, comandado no Maranhão pelo advogado Márcio Coutinho, ligado à Edison Lobão, está coligado nestas eleições ao PSL da candidata ao governo Maura Jorge. Desde o início da pré-campanha todos já falavam que a ex-prefeita de Lago da Pedra era integrante do consórcio de candidatos montado para levar Roseana Sarney ao segundo turno.

“Todas as eleições estaduais que eles estão prestes a perder eles aprontam uma”, disparou Weverton ao afirmar que eles vão perder as duas cadeiras que ocupam hoje no Senado.


Um comentário: