quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Assaltantes tomam celular e ainda chamam a vítima de "vagabunda" em Pedreiras

Os bandidos perderam de vez o respeito pelos trabalhadores de Pedreiras. Hoje (15), por volta das 6h50, dois indivíduos assaltaram uma senhora, conhecida como "Reizinha", moradora do Parque Henrique Oliveira. Como se não bastasse tomar o celular da vítima, ganhado com o suor de seu trabalho, os malandros ainda tiveram o ousadia de chamá-la de "vagabunda", dentre de outras ofensas.
 
O crime ocorreu na Rua das Laranjeiras, Centro, próximo ao Ministério Público e a 7º CIRETRAN de Pedreiras. A vitima compareceu a delegacia e depois de registra o B.O. falou a imprensa local. Dona Reizinha, que já avó, relatou que estava atendendo uma ligação, quando foi surpreendida com dois meliantes numa moto. Um deles estava com faca e ainda tentou agredi-la. 

Durante a entrevista, Reizinha contou como se deu o assalto.

"Eu vinha de mototaxi, quando chegou ali perto do CIRETRAN a moto ficou sem gasolina. Aí eu falei para ele ir no posto que eu esperaria no ponto. Enquanto eu esperava, o celular tocou, quando fui atender, já veio um homem em cima de mim com uma faca, me chamando de vagabunda, pra eu passar o celular e eu fiquei só gritando. Ainda levaram uma queda, até agora tá o chinelo de um na rua", disse.

"O pior é o nome que eles dizem pra gente, chamando de vagabunda. Eu trabalhei para comprar meu celular, eu não sou vagabunda. É uma situação que não desejo nem pro meu pior inimigo", relatou.

Ainda na entrevista, ela relatou que no momento da queda alguns populares e um moto táxi tentaram alcançar os marginais, mas eles conseguiram fugir. Apesar de todo susto, ela apenas agradece a Deus por não ter sofrido nenhum ferimento;

"Mas o importante é que estou viva, eu nunca pensei em passar por isso, pensei que não ia mais ver minha família, minha neta. Eu nem me importo com o celular, eu agradeço é a Deus por eu estar aqui nesse momento. Pensei que realmente iam me matar", finalizou. 

Devido ao susto do momento, a mulher não soube passar a descrição da moto ou dos assaltantes. A polícia está investigando o caso.

2 comentários:

  1. Isso tem que ter um basta caramba. Me emocionei quando ouvir ela falando na rádio. Major Ricardo um homem. Sério. Com certeza vai dar um basta nisso. Coitada

    ResponderExcluir
  2. So si matar os vagabundo ai sim da um geito. W/M

    ResponderExcluir