segunda-feira, 5 de novembro de 2018

COMEÇA O JOGO - Dino se apresenta como adversário de Bolsonaro e Weverton Rocha contra Maura Jorge em 2020...


Governador tenta estratégia midiática na esfera nacional

Com a legitimidade do cargo, Flávio pode impor-se como alternativa à Presidência.

Na estadual, Weverton tentará bater Maura Jorge em representatividade no pleito da sucessão
Maura Jorge tem nomes para lançar na disputa pela prefeitura de São Luís em 2020 
O cenário é claro e as evidencias dos interesses ainda bem mais. As provocações do governador Flávio Dino ao juiz Sérgio Moro, que aceitou ser ministro de Jair Bolsonaro, tem objetivo específico: catapultar Dino na esfera nacional como um dos nomes emergentes da política brasileira, oriundo da esquerda. Analistas políticos brasilienses, em contato com a reportagem da Agência Baluarte na tarde ontem (1),   afirmaram ser Flávio ‘nome de qualidade’ na composição de uma possível chapa com o presidenciável Ciro Gomes, por exemplo. 
Flávio Dino para Presidente em 2022: estratégia do grupo governista é catapultá-lo até lá
O projeto do governador, no entanto, precisa passar por plagas maranhenses, onde Weverton Rocha tentará bater Maura Jorge nas urnas de 2020, em São Luís. Para que o plano governista tenha condições de ganhar musculatura, o grupo capitaneado por Flávio Dino, Márcio Jerry e Weverton terá de fazer o próximo prefeito na capital, onde a capilaridade eleitoral sinaliza para as demais cidades maranhenses  como uma espécie de farol.

A disputa de Weverton contra Maura Jorge  já começa pela Prefeitura de São Luís: a advogada indicará Alan Garcês, Fábio Câmara ou Luís Vannucci contra um dos dois candidatos do grupo.

O fato é que o grupo governista não esconde a ninguém o projeto de poder no Maranhão. Vindo de duas derrotas, Dino acreditava na vitória de um aliado em Bacabal há uma semana, e na virada de Fernando Haddad, o que não ocorreu.

Em franca decadência, o grupo Sarney, de onde o governador retirava as razões do discurso antioligárquico-uma das bandeiras da esquerda em todo o país-, para se contextualizar no debate público, a partir de janeiro já não fornecerá tanta matéria, assim. Os Sarneys estão liquidados, politicamente, e a tendência a partir de agora, é que a candidata Maura Jorge, terceira no card da representatividade política local, cresça sob a chancela da extrema-direita no estado.

O grupo de Maura concorrerá daqui a 19 meses em São Luís. A advogada destacará um dos seus para disputar a vaga de Edivaldo Holanda Júnior, que indicará, a consenso do grupo governista, o deputado recém-eleito Duarte Jr. ou o secretário de Educação, Felipe Camarão, para o front.

Maura Jorge, por sua vez, tem na manga Alan Garcez, Fábio Câmara e Luís Vannucci contra um dos dois.

O jogo começou.

Agência de Notícias Baluarte 


7 comentários:

  1. Essa abestada penssa que vai mandar no maranhao so porque o bobò ganhou kkkk

    ResponderExcluir
  2. Em 2022 esse dinossauro vai tá é junto com o lula!
    Em Curitiba.

    ResponderExcluir
  3. essa ai ta louca por poder. ja viu que em lago da pedra não tem mais vez, agora vai partir pra são luis. ooooooooo coitada... desnorteada

    ResponderExcluir
  4. O Maranhão é Nordeste. Aqui somos conscientes e idependentes. O blá blá de Bestanaro, não cola aqui. Bolsonaro com Maura a tira colo, jamais...

    ResponderExcluir
  5. Gente do céu! Onde a Maura tem nome ? Quem é oposição em São Luís é a família sarney. A maura paga cada matéria.

    ResponderExcluir
  6. Audacioso esse dinossauro hein? A coisa já está mudando. Já já ele faz companhia com o amigo presidiário Lula.

    ResponderExcluir
  7. O Maranhão precisa de um administrador quem tenha uma visão de querer ajudar a população, esses candidatos não estão na altura para estar na administração de um Estado. Nada faz para melhorar os municípios e no final sai do governo cheios de patrimônios. Triste as opções que temos para o Estado ☹️

    ResponderExcluir