quinta-feira, 8 de novembro de 2018

População vai às ruas de Pedreiras para cobrar anulação do julgamento do homem que matou idoso e obrigou mulher a caminhar nua pelas ruas


Notinha da noite 

Boa parte da população de Pedreiras (MA) não aceita o resultado do Tribunal do Júri,  que absolveu o mecânico Luciano Luan Santos Lopes, dos crimes de homicídio contra o idoso Raimundo Amourão da Silva, 78 anos, e pela tentativa de feminicídio de Thaylla Pathelly Pereira da Silva. A mulher ainda foi obrigada a caminhar nua por algumas ruas da cidade ao lado do agressor na ocasião. O julgamento aconteceu ontem à noite (7 ), no fórum de Pedreiras.
Luciano obrigou a vítima a 'desfilar' nua pelas ruas de Pedreiras 

Por conta do resultado considerado surpreendente, algumas entidades estão organizando um ato público na manhã desta sexta-feira (9), para cobrar a anulação do julgamento.

Confira a mensagem que está sendo divulgado nas redes sociais

A Sociedade Civil Organizada e os Homens do Grupo Laço Branco, convidam a população em geral, (homens e mulheres) para participar da manifestação de repúdio em razão da absolvição do réu acusado de homicídio e tentativa de feminicídio.



Este resultado chocou a justiça e a sociedade, queremos a anulação do julgamento!

A manifestação acontecerá amanhã, sexta-feira, 09/11, a partir das 08h (manhã).

Concentração: Pousada do Inácio, local do crime.

Percorreremos o mesmo trajeto do ato criminoso.

Vista-se de preto ➕ e vamos protestar, dizendo SIM à justiça e que ela seja feita e NÃO à violência contra a mulher.

Sua participação é muito importante!

Mais informações 

Acusado de matar idoso e obrigar mulher a desfilar nua por ruas de Pedreiras é absolvido no júri popular - http://www.carlinhosfilho.com.br/2018/11/acusado-de-matar-idoso-e-obrigar-mulher.html


20 comentários:

  1. Eita justiça vagabunda

    ResponderExcluir
  2. Absurdo essa manifestação. Se fizerem essa manifestação todos os réus de homicídios serão condenados daqui pra frente pois os jurados ficarão com medo de absolver. Fico assustado com juízes conclamando a população para essa manifestação. Onde está a imparcialidade dos juízes??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belas palavras tbm notei isso no depoimento da luiza, não estão sendo nada imparcial, ouve o júri o réu foi absolvido e acabou.

      Excluir
  3. Absurdo essa manifestação. Daqui pra frente todos os réus serão condenados pois os jurados ficarão com medo da reação da população. Absurdo maior e ver juízes conclamando o povo para essa manifestação. Onde está a imparcialidade?

    ResponderExcluir
  4. So da quem morre.a justiça tem seu preço e quem paga ele cobre

    ResponderExcluir
  5. Se me chamar p júri popular inocento todos, não quero ter o peso na consciência de julgar ou condenar alguém.

    ResponderExcluir
  6. Depois do trânsito e julgado não há anulação, foi absolvido pela lei, pela justiça, parabéns por advogado que deve ser muito bom, com certeza alegou que ele agiu por sob violenta emoção, quando a pessoa agir fora de se, alguns podem até discorda mais é a justiça fazer o que?

    ResponderExcluir
  7. Gente as pessoas têm o direito de protestar, deixa eles irem para as ruas, se der algum resultado, veremos nos próximos episódios.

    ResponderExcluir
  8. Quem deveria sentecia seria o juiz e promotor estudou não pessoas comuns que pode ter filhos, netos, primos, sublinhos no erro pensam na família antes de acusa o réu!

    ResponderExcluir
  9. Acho que em pedreiras matar alguém compensa. Na Tirzidela a mulher mandou matar o marido e foi absorvida, no cariri o cara vai até a casa de outro e o Mata dentro da mesma e fica por isso mesmo, agora esse outro caso. Vergonha!

    ResponderExcluir
  10. Na família desse senhor q foi morto não tem homem não deixa cara solto quando ele tiver de boa não cidade e só dar tiro de 12 nos peito dele vê se e duro msm.

    ResponderExcluir
  11. Indignação é um direito. Mas o Veredicto deve ser respeitado.Pressionar o Judiciário não é democrático, pois os Jurados tem autonomia e não precisam justificar nada.

    ResponderExcluir
  12. Tem que ver que o júri foi popular, convocada pelo judiciário, portanto a sociedade representada pelo júri, entendeu pelas provas concedida a eles nos autos e pelos depoimentos das testemunhas, vítima e acusado, que o réu deveria ser inocentado do crime.

    ResponderExcluir
  13. Progestar e um direito de todos, mas dar prensa no judiciário é uma afronta a constituição. O réu foi julgado e inocentado pelo júri popular, por tanto, não há o porque de protesto...

    ResponderExcluir
  14. Vão procurar uma lavagem de roupa !!!

    ResponderExcluir
  15. Vão procurar uma lavagem de roupa !!!

    ResponderExcluir