quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Secretaria de Assistência Social de Poção de Pedras promove a 7ª Conferência dos Direitos da Criança e do Adolescente


Nesta terça-feira, 20, ocorreu no Auditório da Paróquia de São Pedro a VII Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, promovida pela Secretaria Municipal de Assistência Social em conjunto com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA e o apoio da Prefeitura de Poção de Pedras.

A Conferência teve por objetivo mobilizar os integrantes do Sistema de Garantia de Direitos – SGD, crianças, adolescentes e a sociedade para a construção de propostas voltadas para a afirmação do princípio da proteção integral de crianças e adolescentes nas políticas públicas, fortalecendo as estratégias e ações de enfrentamento e considerando a diversidade.


Crianças e adolescentes, estudantes da rede pública, participam efetivamente das discussões dos eixos.

A Conferência teve início às 8:30h com credenciamento, formação da mesa e depois coffe breack. Participaram o prefeito Júnior Cascaria com a primeira-dama Carla Fernanda, vereadores, secretários municipais e representantes do poder público e sociedade, que prestigiaram apresentações culturais de abertura com participação de grupos de crianças e adolescentes dos CRAS I e II. O Regimento Interno foi lido pela assistente social Katarina Lopes e aprovado pelo público.


Prefeito Júnior Cascaria deixa uma palavra na abertura da Conferência

A palestrante Prof.ª Dr.ª Annova Míriam Ferreira Carneiro, assistente social, mestre em Políticas Públicas e doutora em Políticas Públicas (UFMA) ministrou o tema Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências, deliberando os seus eixos temáticos para apreciação.
Dr.ª Annova Míriam e Katarina Lopes
Mais fotos em continua...
































































































Blog do Fernando Melo 

2 comentários:

  1. Hipocrisia!!!Poção de Pedras não pode falar em direito de nossas crianças,não pode mesmo.Sabe por que?Se olharmos a realidade educacional de nossa cidade,contataríamos que está tudo errado.A educação,direito fundamental de nossas crianças, foi usurpado há tempos,desde quantos alguns "professores" resolveram formar doutores às custas da miséria de.nossas inocentes crianças.Existem professores com 200 horas semanais,outros com 180,outros só reproduzindo xérox e enrolando nas escolas,outros que enrolam aqui e em igarapé grande,outros que enrolam concursos em outras cidades(caso mais recente em Caxias,Pindaré e Penalva) e por aí vai.Enquanto isso,as escolas funcionam com o número de professores incompleto,professor dando 14 aulas em 2 dias ou mesmo só passando trabalho (enrolando) nossas inocentes crianças.Será se temos mesmo algo a comemorar??

    ResponderExcluir
  2. Até que enfim,alguém disse a verdade.

    ResponderExcluir