quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

‘Fiz metáfora com ideologia de gênero’, justifica Damares após dizer que ‘menino veste azul e menina, rosa’

Ministra tomou posse oficialmente na quarta-feira
“Menino veste azul e menina veste rosa”, diz a ministra Damares Alves em um vídeo que viralizou na internet nesta quinta-feira (3). Ela foi nomeada para a pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos do governo de Jair Bolsonaro. A gravação teria sido feita após a cerimônia de posse, na quarta (2). Ao dizer que o Brasil vive uma “nova era”, ela é aplaudida.
Nesta tarde, Damares reagiu ao vídeo e disse que seu objetivo, foi, de fato, fazer uma declaração contra o que chama de “ideologia de gênero” – referindo-se à sexualidade de crianças. “Fiz uma metáfora contra a ideologia de gênero, mas meninos e meninas podem vestir azul, rosa, colorido, enfim, da forma que se sentirem melhores.”
As imagens foram divulgadas um dia após Bolsonaro retirar das competências da pasta de Damares uma referência à população LGBT e causou críticas nas redes sociais. Durante a posse, ela afirmou que “a comunidade LGBT continua com a estrutura que tinha no ministério” anterior. “Vamos lutar pelo combate a todos os tipos de preconceitos.”

Nova era no Brasil

No momento da gravação das imagens, a ministra estava recebendo um grupo de apoiadores em uma das salas da sede da pasta. Ela pede atenção do grupo que a acompanha e pronuncia a frase. Após aplausos e gritos de apoio, a Damares Alves repete: “Atenção, atenção. É uma nova era no Brasil. Menino veste azul e menina veste rosa”.
Além de ser compartilhado nas redes sociais, o vídeo foi divulgado em uma página do Twitter que se intitula apoiadora da ministra. Em discurso feito durante a posse, Damares reafirmou que pretende acabar com o “abuso da doutrinação ideológica de crianças e adolescentes no Brasil” e que “a revolução está apenas começando”.

Terrivelmente cristã

Em quase uma hora de discurso, Damares – que é pastora evangélica – fez referências à Bíblia e avisou: “O Estado é laico, mas esta ministra é terrivelmente cristã“. Entre outros temas, ela disse que “a brincadeira acabou” para pedófilos, que os índices de feminicídio são uma “vergonha” e, em referência ao aborto, disse que a pasta será o “ministério da vida”.
Jovem Pan

Confira em nossas redes sociais


Blog do Carlinhos no Instagram
Blog do Carlinhos no facebook
Blog do Carlinhos mo You Tube 

7 comentários:

  1. estou cm vc, se a esqueça chiou, é pq vc ta certa, quero vê alguns deles verti seu filho homem, todo de rosinha e sair com eles pelas as ruas

    ResponderExcluir
  2. É isso aí Ministra! 👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  3. Homem de azul e mulher de Rosa, quem acha ruim vai da o cu sem roupa.

    ResponderExcluir
  4. Esta certissima Sra. Ministra onde ja se viu aceitar esses absurdos, claro que homem veste azul e mulher rosa, a sociedade foi cultuada dessa forma, e tudo o contrário é pura sacanagem, so no Brasil pra questionarem algo tão óbvio e natural. Meu filgo veste azul sempre e se meter a besta usar roza entra no coro.

    ResponderExcluir
  5. Esta certissima Sra. Ministra onde ja se viu aceitar esses absurdos, claro que homem veste azul e mulher rosa, a sociedade foi cultuada dessa forma, e tudo o contrário é pura sacanagem, so no Brasil pra questionarem algo tão óbvio e natural. Meu filgo veste azul sempre e se meter a besta usar roza entra no coro.

    ResponderExcluir
  6. É quase impossível aceitar, que em pleno século XXI, exista quem esteja disposto a apoiar atos necrófilos da democracia brasileira com ditaduras de esquerda ou direita. Os petistas se algum momento tiveram a pretensão de implantar um regime comunista no Brasil, ela ficou só no mundo das ideias. Com Bolsonaro também não se voltará aos tempos da ditadura militar. Porém, ainda restam sérias dúvidas quanto aos planos de se implantar um califado "cristão" no país até a próxima década. Preocupação que acomete inclusive eleitores de Bolsonaro. Mas, é o que dá a entender com os pronunciamentos de alguns dos novos ministros, escolhidos através do que parece o antigo e condenado toma lá, dá cá. Só é possível associar a frase: "terrivelmente cristão" com alguns episódios lamentáveis da história. Como é o caso, por exemplo, das guerras de Católicos contra Protestantes na Europa, dos massacres das cruzadas ou com a perseguição de negros, judeus, latinos promovida pela Ku Klux klan. Jesus Cristo e Terrorismo não combinam, não junte luz e trevas. Já pensou viver em um país terrivelmente cristão? Outra coisa engraçada e ridícula são essas pessoas discutindo sobre qual cor é de homem e qual cor é de mulher. Eu duvido se há vinte anos atrás, naquelas comunidades mais pobres, os pais tinham se preocupavam com a cor da rede ou da roupa das crianças, e nem por isso os meninos e meninas daquela geração se tornaram homossexuais. Acho que esse chilique aí não passa de mal caratismo mesmo de alguns tipos de pessoa que acham que o resto do mundo deve funcionar igual a igreja deles, onde é definido a quantidade de centímetros da saia das mulheres e folga das calças dos homens. Logo estes que antes do atual governo assumir o poder, criticavam a interferência do Estado na vida das pessoas.

    ResponderExcluir