sábado, 5 de janeiro de 2019

Mãe defende o filho acusado de agredir verbalmente populares em Pedreiras

A mulher afirma que o filho não deve ser preso, mas sim, receber atendimento médico

Na última quinta-feira (2), uma denúncia foi encaminhada para a 14ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Pedreiras. Nela, a vítima acusa um homem identificado como Claubir Lopes Jorge de agredir aleatoriamente não só vizinhos, mas também moradores da localidade e pessoas que passam na rua. As vítimas afirmam que o mesmo usa palavras de baixo calão e às vezes atos de agressividade física.


Durante uma entrevista concedida à imprensa local, a vítima declarou; “Ele agride verbalmente toda pessoa que ele vê na rua, ele está transtornado. Já agrediu minha mãe e minha avó com xingamentos, além de ter arrebentado o portão da minha casa. Inclusive pegou as cadeiras que minha avó e minha vizinha estavam sentadas, tomou delas e jogou em cima da casa, esse tipo de coisa não se faz”.

Continua... 

A vítima afirmou que tem intenção de solicitar medida protetiva, pois acusa a família de não tomar nenhuma providência.

Outra acusação contra Claubir é a de que o mesmo persegue a ex-companheira constantemente, pois ele não consegue aceitar a separação.

A resposta da família 

Como direito de resposta, a mãe do acusado concedeu uma entrevista para explicar o caso. Ela afirma que o rapaz começou a ter esse comportamento devido ao fim de um casamento.

"Um dia ele estava fazendo um serviço no telhado de casa, até que uma hora recebeu uma ligação da ex-esposa dizendo que não queria mais o relacionamento, que não queria mais morar com ele, essas coisas. Desde esse momento meu filho nunca mais teve saúde na cabeça".

“Ele toma remédio controlado o tempo todo. Ainda espalham por aí que ele é usuário de drogas, mas isso é mentira, na verdade ele só tem problema de cabeça. Uma vez chegou a andar a pé até outra cidade, passou dois dias desaparecido. Eu sozinha não tenho condição de cuidar dele, por isso preciso de ajuda", acrescentou.

A mãe afirmou que prender o seu filho não vai adiantar, e no momento pede alguma ajuda para que possa interná-lo, pois ainda tem esperanças de ver ele recuperar a sanidade mental.  

Assista a entrevista com a mãe

- Com informações da TV Ouro Vivo 

2 comentários:

  1. Qual bairro, q não acredito q e ond estou pensando.

    ResponderExcluir
  2. Vc tem dinheiro para tirar ele da cadeia e não tem dinheiro pra tratar dele

    ResponderExcluir