sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Na delegacia, irmão do "De Menor" confessa ter executado os dois funcionários da Cemar

O adolescente passou a tarde prestando depoimento na delegacia de Paço do Lumiar

Na tarde de ontem (17), a Polícia Civil prendeu uma pessoa suspeita de envolvimento no duplo homicídio de funcionários da Cemar. O crime ocorreu nessa terça-feira (15), no Sítio Natureza.


Segundo informações do coronel Aritanã, comandante do Comando de Policiamento da Área Metropolitana (CPAM) II, o detido é um adolescente, irmão mais novo de Pablo Martins Silva, vulgo "De Menor", apontado como suspeito de ter executado os trabalhadores a tiros.

Na delegacia, o jovem apreendido confessou ter cometido a execução. Ele já têm passagens pela polícia por três homicídios, e passou a tarde prestando depoimento na delegacia.  

João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva. Executados após o corte de energia na residência do "De Menor"
O outro acusado, que é conhecido como  ‘De Menor’, ainda está foragido, e é um dos líderes de uma facção criminosa que domina a área. Ele tem vasta passagem pela polícia por dois homicídios, porta ilegal de arma, assaltos e vários outros crimes. Confira a ficha criminal do mesmo AQUI.

Os investigadores trabalham agora na identificação de um terceiro envolvido, que teria fornecido a arma para o adolescente e seu irmão. 

Entenda o caso

Os funcionários da Cemar, identificados como João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva, foram assassinados a tiros, nessa terça-feira (15), no Sítio Natureza, em Paço do Lumiar. Os trabalhadores estavam na área fazendo o corte de energia elétrica em casas com as contas vencidas. 

Segundo as investigações, a morte dos funcionários foi uma retaliação pelo corte do fornecimento de energia na residência do "De Menor", que jogava video-game com seu irmão, e no momento, reclamou que o ventilador do seu filho parou, deixando a criança com calor. Os dois perseguiram o carro da Cemar e executaram os funcionários. 

4 comentários:

  1. Prisão perpetua ou pena de morte para esse tipo de ser, logo logo vai estar solto e vai matar mais gente.

    ResponderExcluir
  2. Tá na cara que esse irmão assumiu porque é menor de idade e logo sairá da cadeia com o nome limpo por ter menos de 18 anos. Essa jogada é comum para livrar bandidos.

    ResponderExcluir
  3. Na matéria da agressão na esposa pelo médico houve manifestação de todas as classes. Nesta, não há interesse, sendo o assunto de relevância para todos. Mais dia, menos dia, todos pagaremos um preço se não houver mudanças. O menor "têm passagens pela polícia por três homicídios", o irmão dele tem oito passagens pela polícia, de 2015 a 2018, ou seja, trata-se de uma família perigosa para a sociedade, que praticam crimes em razão da inocuidade das leis de prevenção. Atenção, se a sociedade não se mobilizar para revogar essas leis que protegem bandidos e criar outras mais duras, a situação somente se agravará. E mudar não vai ser fácil, mas precisa mudar.

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente, logo estarão soltinhos da silva. A legislação permite.

    ResponderExcluir