sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

PM do MA é agredido por populares ao matar policial do PI na frente do filho em Teresina

Soldado Santos, suspeito de matar o policial piauiense
Na tarde desta sexta-feira (1), o cabo Samuel de Sousa Borges, da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone), foi baleado e faleceu na porta de uma escola na Zona Leste de Teresina. O suspeito do crime é um policial do Maranhão, identificado como Francisco Ribeiro dos Santos Filho, de Timon.


A vítima teria ido buscar o filho de sete anos na escola, em seguida, houve uma briga de trânsito entre os dois homens na Avenida Presidente Kennedy, ambos estavam de motocicleta, e a filha de Samuel estava na garupa. Após o desentendimento, um deles perseguiu o outro até a rua Senador Cândido Ferraz

Samuel Borges, policial militar assassinado
Samuel de Sousa Borges trabalhava na vice-governadoria do estado do Piauí.
Ao chegarem nas proximidades da escola Dom Barreto, o PM do Maranhão acabou desferindo três tiros nas costas de Samuel. Uma equipe do Samu chegou ao local, porém, ele não resistiu.

O homicídio ocorreu na frente da criança, que está em estado de choque.

Revoltado com a cena, um pai que também estava buscando o filho na escola imobilizou o assassino e em seguida, populares se reuniram para agredir o homem. 

4 comentários:

  1. Rapaz pq num mataram logo ele em bolsas ja permiti

    ResponderExcluir
  2. Um pai de família morreu, restará uma criança traumatizada e o consequente custo social, além do custo financeiro para a sociedade de uma justiça inócua e burocrática, e a sociedade esperando marcianos para mudar a legislação.

    ResponderExcluir
  3. Triste. Despreparo total

    ResponderExcluir
  4. Se fosse um cidadão comum os colegas de farda do falecido ja tinham executado o autor. Oque aconteceu que ñ executaram o pm.

    ResponderExcluir