segunda-feira, 8 de abril de 2019

"Funcionário público que não trabalha direito vai ser demitido", afirma Paulo Guedes



O ministro da Economia, Paulo Guedes, entrou de cabeça no projeto de transformar o Brasil. E agora o ministro revelou que a reestruturação das carreiras públicas está em seus planos e de sua equipe. 

A principal mudança deverá ser a demissão de funcionários que tenham mau desempenho, exatamente como acontece na iniciativa privada. 

Um membro da equipe de Guedes afirmou que: “acabar com a estabilidade seria muito desgastante, uma vez que esse é um direito que foi assegurado ao funcionalismo federal e aos estados pela Constituição. Existe uma outra forma de dar maior eficiência ao funcionalismo. Hoje, por exemplo, é muito difícil demitir um servidor por incompetência. Falta uma regulamentação. Quem é demitido acaba conseguindo voltar, depois que entra na Justiça. Isso tem que ser aperfeiçoado e pode ser feito por lei complementar”.

Fonte: República de Curitiba

9 comentários:

  1. concordo, a maioria dos funcionários públicos trabalham pouco ganham muito e são abusados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc talvez não tem competência pra fazer um concurso ou vive sobre os benefícios do governo. Tem q demitir esses políticos corruptos isso sim

      Excluir
  2. Os funcionários do INSS trata muito mal o povo.

    ResponderExcluir
  3. Já era pra ter feito isso ah muito tempo,agente chegar nos bancos públicos eles atendem a pessoa sem vontade,sabe k não são mandado embora,agora vão ter k trabalhar

    ResponderExcluir
  4. Pois meu amigo, vai fica muito pouco empregado, pense numa raça q não trabalhar e por terem estabilidade, se acha!

    ResponderExcluir
  5. Concordo também com esse novo plano de governo.

    ResponderExcluir
  6. A maioria pensa que é melhor do que o restante da população....essa molezinha tem que acabar

    ResponderExcluir
  7. O ministro está corretíssimo. Tem funcionário público que cumpre seus deveres, entretanto, a maioria não trabalha. Assim como o Brasil, a impunidade próspera e todos somos coniventes, pois tem muita gente tirando proveito dessa situação.

    ResponderExcluir