quinta-feira, 16 de maio de 2019

INSS do Maranhão esclarece a imprensa sobre a operação da Polícia Federal no estado



Após a matéria publicada na tarde de ontem (15) sobre a operação "Grande Família", cujo objetivo é desarticular quadrilha especializada no recebimento de benefícios previdenciários de segurados falecidos, a assessoria do órgão entrou em contato com o blog do Carlos Barroso para esclarecer o conteúdo dos fatos relatados, especialmente sobre envolvimento de servidores do INSS de Bacabal e Pedreiras.


Segundo a assessora de comunicação do INSS do Maranhão, Monica Fontenele, as investigações foram concentradas no Estado do Piauí, e que nenhum servidor de Bacabal ou Pedreiras tiveram mandado de prisão expedido até o atual momento.

Cerca de 125 policiais federais dos Estados do Piauí, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco deram cumprimento a 31 mandados de busca e apreensão e 21 mandados de prisão preventiva, expedidos pela 3ª Vara da Seção Judiciária Federal em Teresina.

Todos os mandados foram cumprido nos estados do Piauí e Maranhão, e até agora, 21 pessoas foram presas, entre os mandados expedidos, há envolvidos nas cidades de Bacabal e Pedreiras.

Os dois servidores presos do INSS até o momento foram os do Estado do Piauí, que tiveram apreensão de veículos, o bloqueio das contas bancárias e a suspensão do exercício da função pública no INSS.

De acordo também com a Comunicação Social do INSS, essa investigação pode ser uma operação da força tarefa previdenciária da Polícia Federal e que apenas eles possuem detalhes da operação.

Confira a reportagem da TV Mirante:


Fonte: Carlos Barroso

Nenhum comentário:

Postar um comentário