Compartilhe essa Notícia:

Dr. Walterby

Ainda sobre a eferente disputa judicial entre dois jovens advogados, postulantes ao cargo de prefeito de Pedreiras, nas eleições previstas para este ano, hoje o blog do Carlinhos divulga a Nota à Imprensa enviada por Dr. Walterby, em resposta a Nota de Esclarecimento postada por Dr. Alexandre Assaiante (PT), em diversos grupos da rede social. A nota de Walterby (igualmente a nota de Assaiante), é repleta de conteúdos e revelações bombásticos. Entre muitas acusações, ele afirma que o colega Assaiante falsificou documentos para assumir cargo na Promotoria de Paulo Ramos e se comporta como todos os condenados.

Leia.

José Walterby Nunes Silva, cidadão da Princesa do Mearim, fui comunicado da sentença de um processo que impetrei em desfavor do Dr. Marcus Alexandre Marinho Assaiante, o que ocasionou a condenação do Dr. Alexandre Assaiante como assim é conhecido, por acúmulo indevido de cargos, bem como devolver ao Município de Pedreiras e Estado do Maranhão os valores que recebeu indevidamente, ou seja, segundo a justiça sem trabalhar.

Gostaria de ressaltar por oportuno que, quando impetrei essa ação, fui taxado pelo hoje condenado como perseguidor e outras coisas afins. E por conta disso, já havia dito em inúmeros grupos de WhatsApp que, quando/se houvesse condenação do Dr. Alexandre Assaiante, a culpa passaria do autor da ação para a justiça, juiz ou ao próprio Ministério Público, ou seja, em hipótese alguma o condenado assumiria seus crimes, por isso já ser prática comum de quem comete crimes, pois sempre que são condenados, acham alguém culpar por suas práticas delitivas.

Pois bem, após a sentença ser publicada e rapidamente torna-se publica, fui surpreendido com uma nota do Dr. Alexandre Assaiante, hoje, condenado pela justiça, alegando em suma que: há 10 anos é advogado, e que nunca viu um processo tão rápido, e não entente o motivo dessa rapidez. Que trabalhou muito em DOIS LOCAIS ao mesmo tempo. Além de fazer questionamentos se pode como vítima de perseguição, tentando se equiparar a outras pessoas que possuem mais de uma matricula para obter seu sustento. Alegando ainda que, no processo segundo palavras da nota: “existe comprovação aos montes do quanto trabalhei durante o curto período em que estive em dois cargos”. E por fim, afirmando que as testemunhas que apresentou não foram ouvidas, pois bem, em suma foi isso que disse a nota, o que passo e esclarecer.

A nota em síntese traz uma inverdade atrás da outra, e explicou porque, vejamos:

1° - O Dr. Alexandre Assaiante é Advogado, porém segundo a OAB, apenas desde de 21/11/2013, portanto possui apenas 6 anos e alguns meses de profissão e não 10 anos como afirmou em sua nota.

2° - No que tange a rapidez do processo, a condenação em si, que o hoje condenado alega não entender, talvez seja por falta de conhecimento da Lei, pois em processos que não comportam a produção de provas em audiência, e/ou ouvir de testemunhas, o juiz pode jugar o processo antecipadamente, pois assim diz o Art. 355 do Código de Processo Civil de 2015.

3° - Quanto a ter TRABALHADO MUITO em dois locais ao mesmo tempo, esse foi o motivo da condenação, e o condenado por ser advogado sabe, ou pelo menos deveria saber que, a Norma Constitucional proíbe essa acumulação de cargos.

4° - Ao senhor(a) servidor(a) que possui mais de uma matricula e, está comparando a sua situação a do Dr. Alexandre Assaiante, e, com efeito “tomando as dores” da condenação ou preocupado por ter mais de uma matricula, FIQUE CALMO!!! Antes de tudo, reflita com você mesmo, se para entrar em uma segunda matricula, o senhor(a) servidor(a) falsificou ou falsificaria algum documento, pois se tiver feito ou coragem de fazer, ai sim, pode equiparar-se ao Dr. Alexandre Assaiante. Pois segundo a Procuradoria de Justiça do Maranhão, o Dr. Alexandre Assaiante, advogado, conhecedor da Lei, já exercendo cargo em comissão em Pedreiras, para assumir um segundo cargo no Ministério Público, em plena campanha ministerial para coibir pratica de acumulo de cargos, sendo o Órgão que fiscalizador dessa pratica de acumulo proibida pela Lei, SIMPLESMENTE FALSIFICOU A INFORMAÇÃO NA DECLARAÇÃO DE ACUMULO DE CARGO, PRA PODER ASSUMIR O SEGUNDO CARGO. Portanto se o senhor(a) servidor(a) não falsificou documentos para obter acumulação indevida, seu caso não tem nenhuma similaridade com a do Dr. Alexandre Assaiante.

5° - No que concerne a provas no processo, que o Dr. Alexandre Assaiante alega ter juntado inúmeras provas de que trabalhou, todavia, essa informação trata-se de mais uma falácia, pois não foi juntado no processo pelo Dr. Alexandre Assaiante NENHUM DOCUMENTO QUE COMPROVE QUE TRABALHOU EM PEDREIRAS após assumir no Ministério Público em Paulo Ramos, bem como NÃO JUNTOU O NOME DE NENHUMA TESTEMUNHA, portanto mais uma falácia da nota. Além do que, o crime sendo praticado por 3 meses ou apenas 1 dia, ou ainda sendo um valor irrisório, é crime do mesmo jeito, e tem que ser coibido pela justiça com todo o rigor da Lei.

Pois bem Cidadãos da Princesa do Mearim, gostaria de com essa Nota Resposta encerrar esse assunto, pois pra mim essa história tem sido muito desgastante, isso sendo eu o autor, bem como acredito que já foi esclarecido o suficiente, e tornou-se enfadonho pera quem tem acompanhado, sendo imperioso frisar que, todas as vezes apenas tenho rebatido falácias, ou seja, sempre que escrevo algo, concerne ao fato de estar rebatendo alguma coisa vindo do Dr. Alexandre Assaiante, que insiste em se fazer de vítima. Onde hoje, 10/06/2020, fui “obrigado” a participar de uma live com jornalista Sandro Vagner e, apresentar documentos do processo para provar que as falas de Dr. Alexandre Assaiante não condizem com a verdade dos fatos.

Encerro desejando sorte ao Dr. Alexandre Assaiante, assim como êxito a sua defesa, e acima de tudo, que Deus em sua infinita bondade ilumine seus pensamentos, abençoe seus passos e de seu irmão(Rodrigo) e pai(Sr. Marcos) a quem possuo muito carinho, atenção, estima e admiração.

10 de junho de 2020
José Walterby Nunes Silva


________________________________


Mais


Dr. Assaiante reclama da celeridade do Poder Judiciário e afirma que foi vítima de INJUSTIÇA

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

5 Comentários

  1. Essa galera do PT age sempre com o mesmo modus operandi, fazem todo tipo de esquema criminoso detrás dos panos, mas, quando são descobertos, se fingem de sonsos

    ResponderExcluir
  2. Parafraseando o saudoso chefe dessa quadrilha intitulada PT: "EU NÃO SABIIIIA"

    ResponderExcluir
  3. https://www.codonoticias.com.br/2019/01/codo-advogado-envolvido-em-acidente-fatal-com-vitima-na-ma-026-se-apresentou-na-delegacia-de-policia-civil/

    ResponderExcluir
  4. Lá em Trizidela do Vale Dr Zuzuk com O secretário de administração Edvan e o Fred Maia pressionaram os pobres servidores para que pedissem exoneração. Porém ainda tem muita gente com acúmulo de cargos em Trizidela.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA