Compartilhe essa Notícia:


O poção-pedrense Caio Carlos, assessor especial do Prefeito Júnior Cascaria, foi diagnosticado com coronavírus. Surpreendentemente, essa é a segunda vez que ele enfrenta a doença. Para quem tem dúvida se a pessoa pode ou não contrair o vírus duas vezes, o caso de Caio Carlos infelizmente mostra que sim.

Ele contraiu a Covid-19 pela primeira vez em meados de maio, ainda no começo da pandemia em Lago da Pedra.

Na época, ele anunciou que estava com febre, dor no corpo e sem sentir olfato e paladar, além de apresentar outros sintomas. Ele cumpriu com o regime de isolamento domiciliar durante 20 dias, mas não precisou ir ao médico. Posteriormente ele se recuperou e voltou à ativa no trabalho que desenvolve na Justiça de Lago da Pedra e na política de Poção de Pedras.

Passado três meses, Caio foi novamente atestado com a Covid-19, ainda nesta semana. Na primeira vez, ele afirmou que tinha contraído a doença frequentando certos bares de Lago da Pedra e não precisou ser hospitalizado, mas desta vez, ele não tem noção de como foi infectado.

Agora, os sintomas estão se manifestando de forma mais grave. Orientado pelo médico, ele deve fazer uma tomografia para ver a situação dos pulmões na manhã deste sábado (22).


Há casos registrados em outras localidades de pessoas que contraíram o novo coronavírus pela segunda vez, dentro e fora do Brasil. Notícias publicadas nesta semana também dão conta de que vários enfermeiros em São Luís foram infectados pelo coronavírus novamente. 

Caio Carlos é a primeira pessoa da região a divulgar que contraiu novamente a doença. Ele está seguindo todas as orientações médicas necessárias e o Blog torce para sua segunda recuperação.
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

14 Comentários

  1. A pergunta que fica é se ele fez o exame na primeira vez, pois na matéria não deixa isso claro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, matéria é meio vaga, pq tem q ver se ele fez o exame da primeira vez e se ele ficou realmente curado e criou anticorpos. Pq só fala dos sintomas que ele sentiu. Pq segundo médicos o que tem acontecido também é que a pessoa adoece e quando fica bom relaxa e não volta a cuidar da imunidade, sendo q o Vírus permanece no organismo.

      Excluir
  2. Deus tenha de piedade de nós

    ResponderExcluir
  3. Vai sair dessa logo e esse vírus maldito vai acabar em nome de Jesus

    ResponderExcluir
  4. Ja peguei pela terceira grande bosta

    ResponderExcluir
  5. No plano teórico tudo é possível, mas devemos lembrar que a possibilidade dessa ocorrência é extremamente rara, ou teríamos um quadro diferente dessa pandemia no mundo, portanto, não se deve de maneira nenhuma alimentar ainda mais pânico entre as pessoas.

    ResponderExcluir
  6. Eu Tbm Peguei 2 vez😓

    ResponderExcluir
  7. Conheço uma pessoa em São Roberto que também contraiu pela segunda vez e antes desse Carloss. A primeira vez que ela contraiu também foi em maio

    ResponderExcluir
  8. Eu peguei 19 vezes kkk

    ResponderExcluir
  9. esse aí gosta mesmo e de aparecer

    ResponderExcluir
  10. Ou viroszinho pra gostar de político kkkkkkk

    ResponderExcluir
  11. Essa questão precisa ser ainda comprovada pela ciência. Não é tão simples assim. Os exames sorológicos qualitativos, como os das prefeituras da região têm margem de erro de 30%, podendo ser até maior, comprovadamente. Isto é, de cada 10 testes, 03 podem dar um falso positivo ou um falso negativo. O exame correto para o caso dessa comprovação seria o PCR, que detecta o próprio vírus; e não o sorológico, que detecta apenas os anticorpos do vírus (e que pode dar positivo reagindo cruzada e erroneamente com anticorpos de outras viroses). A questão é mais complexa do que apenas isso. Há evidências de dupla infecção em alguns casos no mundo, como na Coréia do Sul e China. Mas há mais especulação sobre isso até o momento do que realmente fato e verdade científica. E no caso dessa matéria, cita-se apenas sintomas que podem ser de outras viroses também e não de COVID- 19 em específico.

    Allan Roberto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em Covid-19 é tudo muito complexo, desconhecido e novo. Todo dia tem novidades e isso deixa a classe médica confusa e insegura.
      Eu tenho um filho que comprovadamente teve Covid grave há 02 meses e exames de 15 dias atrás demonstraram que ele não tem mais doença ativa (anticorpos IgM), mas não desenvolveu imunidade (anticorpos IgG). E agora? A ciência não explica ainda isso e está estudando esses casos. E, teoricamente, ele pode se REinfectar.
      Complicado...

      Allan Roberto

      Excluir

Informe da ALEMA