Compartilhe essa Notícia:

 

Maria Telma foi infectada duas vezes pelo novo coronavírus


Maria Telma Santiago Silva, moradora do povoado Lago do Baiano, zona rural de Poção de Pedras, é mais uma pessoa em nossa região a contrair pela segunda vez a Covid-19. Apesar de rara, a possibilidade de reinfecção pelo Sars-Cov-2, vírus causador da covid-19, é possível.

Maria Telma confirmou que contraiu o novo coronavírus pela primeira vez no dia 23 de junho de 2020, quando o resultado do teste deu positivo. Na ocasião, a dona de casa de 50 anos de idade sentiu todos os sintomas típicos da doença, como cansaço, falta de ar, entre outros. Após um período de isolamento e medicação, Telma se recuperou da Covid-19.

O segundo diagnóstico positivo foi feito no dia 12 deste mês de agosto. Atualmente ela se queixa dos mesmos sintomas e já está sendo acompanhada e medicada pela equipe de saúde do município.

Resultado do segundo teste


Recentemente o advogado poção-pedrense, Caio Carlos, também confirmou através de testes que foi diagnosticado pela segunda vez com o novo coronavírus.

Leia também:

Caio Carlos é a primeira pessoa da nossa região a contrair a Covid-19 duas vezes

A vida de Caio Carlos está por um triz...

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

5 Comentários

  1. Essa questão precisa ser ainda comprovada pela ciência. Não é tão simples assim. Esse tipo de exame sorológico mostrado na matéria tem margem de erro de 30%, podendo ser até maior, comprovadamente. Isto é, de cada 10 testes, 03 podem dar um falso positivo ou um falso negativo. O exame correto para o caso dessa comprovação seria o PCR, que detecta o próprio vírus; e não o sorológico, que detecta apenas os anticorpos do vírus (e que pode dar positivo reagindo cruzada e erroneamente com anticorpos de outras viroses). A questão é mais complexa do que apenas isso. Há evidências de dupla infecção em alguns casos no mundo, como na Coréia do Sul e China. Mas há mais especulação sobre isso até o momento do que realmente fato e verdade científica.

    Allan Roberto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em Covid-19 é tudo muito complexo, desconhecido e novo. Todo dia tem novidades e isso deixa a classe médica confusa e insegura.
      Eu tenho um filho que comprovadamente teve Covid grave há 02 meses e exames de 15 dias atrás demonstraram que ele não tem mais doença ativa (anticorpos IgM), mas não desenvolveu imunidade (anticorpos IgG). E agora? A ciência não explica ainda isso e está estudando esses casos. E, teoricamente, ele pode se REinfectar.
      Complicado...

      Allan Roberto

      Excluir
  2. Ainda existe a possibilidade da mesma não ter se curado na primeira infecção, tendo em vista, que na nossa região não está sendo feito os testes para comprovar que o paciente já está curado do vírus. Assim há uma grande possibilidade dessa "reinfecção" ser apenas a reativação ou aumento da carga viral já existente em nosso organismo ou a queda no sistema imunológico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentário científica, imunológica e epidemiologicamente perfeito! Inequívoco! Incorrigível!

      Se a reinfecção do Covid-19 fosse um fato tão comum assim, o caráter letal e devastador dessa pandemia estaria sendo muito pior. Isto é: a espécie humana estaria condenada à extinção agora e pelo Covid.

      Allan Roberto

      Excluir
  3. É muito complexo o covid-19, dia 21 de maio meu cunhado testou positivo para covid com 21 dias o médico falou que ele estava recuperando e que com 28 dias ele já estava completamente curado, só que com 28 dias meu cunhado pagou o teste para ver se estava curado e o resultado foi que ele ainda estava transmitindo o vírus com quase 1 mês que testou positivo

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA