sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Câmara homenageia agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias



O deputado Hildo Rocha fez discurso em favor dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias na sessão solene que homenageou as duas categorias. O deputado disse que a homenagem é um reconhecimento público do parlamento brasileiro à categoria. “Por reconhecer a importância desses agentes, a Câmara dos Deputados está ao lado desses valorosos profissionais com inovações legislativas recentes que visaram a valorização e o fortalecimento do seu trabalho”, declarou Rocha.

Atribuições

O deputado destacou as atribuições dos homenageados e defendeu a ampliação dos repasses federais com o objetivo de melhorar os salários e as condições de trabalho da categoria. “O agente comunitário de saúde é o profissional a quem cabe visitar domicílios e monitorar a saúde da família executando atividades de educação, orientação e prevenção. O agente comunitário tem participação fundamental na atenção básica à saúde que é a porta de entrada do sistema. Investir na atenção básica é investir na organização de toda a rede, é investir na prevenção”, afirmou Rocha.

Continua...

Endemias

Acerca do trabalho realizado pelos agentes de combate às endemias, o parlamentar lembrou que são os profissionais responsáveis pela vigilância, pela prevenção e controle de doenças infeciosas, atividades essenciais num país tropical como o Brasil. “Esses agentes são aqueles que caçam e exterminam os mosquitos causadores de doenças. Eles são, também, os agentes de mobilização nacional que impulsionam as campanhas de conscientização; visitam as casas; orientam e incentivam as famílias e monitoram as áreas em que atuam”, declarou Rocha.

Recursos

O parlamentar criticou o modelo de financiamento das atividades referentes à saúde comunitária e combate as endemias. “Os recursos que o governo federal repassa para os municípios são insuficientes. Quando as ações eram realizadas pela Sucam e depois pela Funasa (Fundação Nacional de Saúde), o governo federal desembolsava quase dez vezes mais do que desembolsa transferindo recursos para os municípios” argumentou.

Promessa

Rocha lembrou ainda que, durante a campanha eleitoral de 2014, alguns governadores prometeram repassar recursos para o programa de agentes comunitários de saúde como foi o caso do governador Flávio Dino que prometeu que iria repassar um salário mínimo por mês para cada agente comunitário de saúde do Maranhão. “Até hoje a categoria espera pela ajuda. Foi apenas uma promessa, hoje o Flavio Dino já deve 22 salários mínimos a cada um dos agentes comunitários de saúde do Maranhão”, lamentou.

Assessoria.
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário