sábado, 9 de março de 2019

SEMED de Paulo Ramos determina que professores que estão há anos trabalhando na sede regressem para escolas da zona rural



Confira as informações na postagem intitulada “PRESENTE DE GREGO” enviada ao blog do Carlinhos

No Dia Internacional da Mulher,  o prefeito de Paulo Ramos, Deusimar Serra, deu um presente inesquecível a uma parcela de suas conterrâneas.

O prefeito em mais uma etapa do seu "PACOTE DE MALDADES" ordenou que as professoras e professores concursados para a zona rural e que estavam há anos na sede (alguns desde 2004) regressem para as suas escolas de origem.

Na data de ontem, dia 8, acontecia o planejamento mensal nas escolas da sede e, para surpresa geral, de escola em escola, o planejamento era interrompido e o enviado da Secretaria Municipal de Educação (SEMED) se apresentava e notificava cada professor da zona rural que estava trabalhando na sede. O anúncio levou vários docentes que estavam há 10 e até 12 anos exercendo o magistério dignamente na sede, aos prantos.

“Estamos sem noção de como fazer para regressar a povoados distantes 40, 50, 60 quilômetros de distância da sede, sem a menor infraestrutura nas escolas e nas estradas”, aponta uma professora atingida com a medida.

Por conta da decisão, Paulo Ramos está sendo notícia no Maranhão a fora, pelo caos que se instalou na administração municipal, em particular na área da educação. As  aulas iniciaram dia 14 de fevereiro (quinta-feira) e, desde então, praticamente nunca houve 5 aulas um dia sequer nas escolas municipais. Em todas as escolas da sede o ano letivo não começa por falta de professores. (Lembrando que em 2018, Paulo Ramos obteve um acréscimo de mais de 800 alunos no censo escolar).

O caos provocado nas escolas da sede ocorre em razão do decreto (leia no final da matéria) assinado dia 11 de fevereiro pelo prefeito Deusimar Serra. No documento, além de revogar permutas, o gestor municipal também revogou remoções de professores da zona rural para a zona urbana, mesmo depois da Câmara Municipal aprovar um projeto de lei, autorizando o município a abrir concurso público para mais de 170 vagas, sendo 110 de lotação imediata somente na área da educação.

Infelizmente, o prefeito escolheu o Dia Internacional da Mulher para divulgar que professores que trabalham há muitos anos na sede serão obrigados a aregressar para escolas da zona rural.

O sindicato que representa a categoria convocou uma Assembleia Geral e no encontro prometem apresentar uma lista com mais de 200 nomes de professores aprovados e classificados para a zona rural nos concursos de 2004, 2007 e 2012.

 





Postagem enviada ao whatsapp do blog por professor Enezio Silva de Brito, servidor público municipal de Paulo Ramos.

A prefeitura de Paulo Ramos pode se manifestar sobre as informações acima através de nota de esclarecimentos ou direito de resposta (pf.carlosalberto@hotmail.com).

22 comentários:

  1. O interessante é que esse decreto está valendo só para quem não reza a cartilha do prefeito Deusimar Serra. Porque os seus "protegidos" mesmo com lotação para a zona rural continuam lotados na sede ou com permutas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É importante que cada cidadão se manifeste, vivemos em uma democracia, porém é imprescindível que haja coerência naquilo que falamos, o decreto atingiu todos os Servidores, independente de lado politico, não é verdadeira a sua afirmação, informe-se e depois comente. Se há um errado nessa forma de distribuição de Professores é o Ex Secretário de Educação da Gestão anterior, fez de forma irresponsável a transferência desses Professores e sabia que a qualquer momento todos teriam que voltar para zona rural.

      Excluir
    2. Quem devia se informar era você porque estou sentindo na pele essa perseguição.

      Excluir
  2. Isso só vai servir para perseguir seus opositores

    ResponderExcluir
  3. O pior é que a senhora secretária de educação está dando "dobras" para concursados aliados de forma ilegal só para não sobrar vaga na sede.

    ResponderExcluir
  4. Absurdo!!Aqui em Poção a educação está jogado às traças,pelo menos é o que eu estou observando.

    ResponderExcluir
  5. Pota esses cu de cachaca pra trabalhar mesmo.

    ResponderExcluir
  6. Eita Maranhão!!! Gestores só ligam para seus interesses e não está nem ai para os servidores e muito menos para melhorar a qualidade da educação!

    ResponderExcluir
  7. Quanta sensibilidade dessa secretária, em pleno dia da mulher fazer uma "homenagem" dessa😱

    ResponderExcluir
  8. Quanta sensibilidade dessa secretária, em pleno dia da mulher fazer uma "homenagem" dessa😱

    ResponderExcluir
  9. Essa secretária de educação de Paulo Ramos nunca teve expressão alguma no cenário educacional em lugar algum. Ela foi a quinta colocada onde só havia duas vagas. Foi lotada na Serra dos Montes e agora tá descontando a raiva nos companheiros jogando os na lama.

    ResponderExcluir
  10. Rapaz, êita Paulo Ramos para ter babado. Este prefeito de lá é noticia toda semana, êita homem que está mal assessorado.

    ResponderExcluir
  11. Em Lago do Junco o Sr Riba Arruda quando era prefeito fez isso ai e ainda conseguiu se reeleger . Entao a culpa estar no povo que coloca essas pessoas no poder.

    ResponderExcluir
  12. Quabdo o Riba Arruda fez isso em lago do junco somente para os professores que vitaram contra ele . Alem de causar um transtorno na vida familiar desses professores teve uma professora que ao se deslocar se acidentou de moto hoje e deficiente fisica e nada foi feito pelo prefeito pra ajudar pelo menos no tratamento das lesoes. Mas tem um ditado aqui se faz aqui se paga.

    ResponderExcluir
  13. O prefeito está certíssimo ao fazer isso . A pessoa fez concurso para a zona rural tem que trabalhar é na zona rural! Se quer trabalhar na sede pois que faça concurso para a sede .
    Esses professor são muito esperto na hora de fazer o concurso coloca para a zona rural porque a concorrência é menor aí depois querem trabalhar é na sede. Muito bem prefeito tá de parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas se tem vaga, ou na sede ou em interior mais próximo o prefeito não pode contratar, tem que colocar é concursado!

      Excluir
  14. O prefeito está certíssimo ao fazer isso . A pessoa fez concurso para a zona rural tem que trabalhar é na zona rural! Se quer trabalhar na sede pois que faça concurso para a sede .
    Esses professor são muito esperto na hora de fazer o concurso coloca para a zona rural porque a concorrência é menor aí depois querem trabalhar é na sede. Muito bem prefeito tá de parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão é que quando SAIU O EDITAL DO CONCURSO, SÓ HAVIA 30 VAGAS PARA A ZONA RURAL E NENHUMA PARA A SEDE. O PREFEITO CONVOCOU 59 E DESTES DEIXOU 23 ALIADOS POLITICO NA SEDE E O DEUSIMAR QUANDO ENTROU EM 2017 TROUXE O RESTANTE. AGORA QUE ELE É OBRIGADO A FAZER NOVO CONCURSO, ESTA JOGANDO OS PROFESSORES PRA LAMA PARA DEIXAR OS NOVOS CONCURSADOS NA SEDE.

      Excluir
    2. A questão é que quando SAIU O EDITAL DO CONCURSO, SÓ HAVIA 30 VAGAS PARA A ZONA RURAL E NENHUMA PARA A SEDE. O PREFEITO CONVOCOU 59 E DESTES DEIXOU 23 ALIADOS POLITICO NA SEDE E O DEUSIMAR QUANDO ENTROU EM 2017 TROUXE O RESTANTE. AGORA QUE ELE É OBRIGADO A FAZER NOVO CONCURSO, ESTA JOGANDO OS PROFESSORES PRA LAMA PARA DEIXAR OS NOVOS CONCURSADOS NA SEDE.

      Excluir
    3. Se a pessoa faz concurso para zona rural e cumpriu seu estágio probatório tem sim direito de ser lotado na sede desde que tenha vaga. A maioria dos professores que trabalham na sede em Paulo Ramos tem lotação inicial na zona rural e foram trazidos para a zona urbana em razão da necessidade. Os prefeitos colocam pouquíssimas vagas no concurso para a sede que é pra ficar perseguindo os outros.

      Excluir
  15. E ainda tem gente que defende essa equipe incompetente desse prefeito. Affssss

    ResponderExcluir
  16. A nova secretária e sua adjunta são duas mulheres sem coração e não tratam os professores com humanidade. Elas que fizeram as lotações seguindo à risca os "critérios" do prefeito.

    ResponderExcluir