sexta-feira, 31 de maio de 2019

Em visita a Fortaleza, deputado Fabio Macedo atesta economia do GNV na cidade



Durante uma visita à Fortaleza, capital do Ceará, o presidente da Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa, Fábio Macedo, foi aos postos de abastecimento de combustível da cidade e conversou com a população local  para se certificar das vantagens e economia do GNV. Na ocasião, o parlamentar que defende a utilização do Gás Natural como combustível veicular no Maranhão acompanhou instalação dos kits GNV nos carros e as formas de abastecimento.


"O GNV é uma realidade em várias cidades do Brasil, uma delas é Fortaleza. Lá, verificamos a economia e praticidade que o combustível veicular proporciona, dependendo da taxa de uso, a diferença ante o consumo de gasolina pode chegar a até 50% do orçamento mensal. É isso que queremos trazer para o Maranhão, o nosso povo não aguenta mais os constantes aumentos na gasolina, principalmente quem utiliza carro como fonte de trabalho e renda", disse Fábio.

De acordo com Companhia de Gás do Ceará - Cegas, o Estado do Ceará, possui uma rede de 59 postos de GNV, sendo comercializado a R$ 3,60 nas bombas de combustível, o que representa uma diferença de 26% do valor pago no litro de gasolina. 

GNV no Maranhão

Por iniciativa de Fábio Macedo,  foi realizada, a audiência pública “Gás natural, distribuição de gás veicular para utilização no Estado”, que discutiu as estratégias para a produção e distribuição de Gás Natural Veicular (GNV). Assim como uma visita ao Complexo Parnaíba de Exploração do Gás Natural da Empresa Eneva em Santo Antônio dos Lopes. O objetivo é fazer com que o Gás produzido no Maranhão, seja utilizado  em benefício da população através de sua distribuição na rede de combustíveis do Estado.

O parlamentar pedetista vem se empenhando nesta luta desde 2018, quando como vice-presidente da Assembleia, Macedo chegou a reunir-se com a direção da Eneva para discutir a viabilidade do projeto, assim como a Fiema. Agora, as discussões serão retomadas, visto que o Brasil é um dos grandes produtores mundiais de gás natural e o Maranhão precisa disponibilizar mais essa opção para a população, seguindo exemplos dos outros 17 estados que utilizam o gás, como Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Espírito Santo, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Alagoas, Sergipe, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Amazonas e Goiás.

Um comentário:

  1. Sim deputado Fábio Macedo, mas V.Exª. já largou a manguaça?

    ResponderExcluir