sábado, 10 de agosto de 2019

Pedreiras: Maioria dos Vereadores desaprova abertura de uma CPP contra a gestão municipal

Por Sandro Vagner

Hoje (09), na Câmara de Vereadores de Pedreiras, os parlamentares participaram de uma votação aberta para instalação ou não de uma CPP – Comissão Parlamentar Processante, contra o prefeito de Pedreiras, Antônio França, que, segundo uma denúncia do senhor Antônio Magno “Pelezinho”, a secretaria de educação teria pago, por nove meses, no ano passado, de Março a Novembro, o aluguel de um prédio que funcionou a Unidade de Ensino Reino Infantil. Diante essa situação, o presidente da Câmara, Vereador Bruno Curvina (PDT), conforme o regimento da casa, colocou em votação a criação da CPP. Cada vereador expôs sua defesa do voto e depois de vários esclarecimentos, por 07 (sete) votos contra, e 05 (cinco) a favor, foi desbancada a criação da Comissão Parlamentar Processante (CPP).

Como votou cada vereador:
Sérgio Profiro (PEN); Adonias Quineiro (PRB); Ceiça (PSDB); Elcinho Gírio (PRP) e Robson Rios (PSC), votaram a favor da criação da CPP.

Aristóteles Sampaio (REDE); Zé de Renato (PTB); Zezinho do Amor (PTB); Gard Furtado (PR); Fifa (PTB); Filemon Neto (DEM) e Jotinha (PTB), votaram contra a criação da Comissão Parlamentar Processante (CPP).
A gente ficar triste, por que temos provas da denúncia, que realmente são gravíssimas, de funcionamento da Unidade Escolar Reino Infantil, no bairro do Mutirão, mas que todo mundo que mora no bairro, sabe que a instituição funciona, desde 2018, no prédio do antigo Palmeirinha, no bairro do Engenho. O contrato é muito claro sobre isso, pois é pra funcionamento do ensino, mas vieram alegar, agora, que o prédio ficou lá com algumas coisas dentro.” Disse o vereador Robson Rios (PSC).

Mesmo não tendo votado, por ser presidente, só se a votação terminasse empatada, ele daria o voto de minerva, o Presidente Bruno Curvina disse que, se fosse pra desempatar a votação, ele seria a favor da criação da CPP. E disse por que: “Nós não estamos condenando ninguém, nós estaríamos julgando, nós estaríamos dando o papel da câmara de julgar. Infelizmente, a maioria dos vereadores achou por interessante não julgar“.

Questionado pelo Blog, sobre a indagação do colega de parlamento, vereador Jotinha (PTB), por que não teria votado a favor da abertura de uma CPI, em outra situação, o vereador disse o seguinte:

Justamente, infelizmente o vereador Jotinha foi infeliz, por que, hoje na câmara municipal não existe nenhuma pendência de processos que não foram avaliados por nosso setor jurídico. O vereador Jotinha, em 2018, ele fez uma denúncia no Ministério Público, onde apenas ele replicou aqui na Câmara Municipal, mas ele não fez nenhuma indagação ao poder público legislativo, a gente não recebeu nenhuma solicitação do vereador.”

Segundo o presidente, ainda sobre o resultado de hoje, ele disse que nesse momento a Câmara não está inabilitada pra fazer qualquer investigação, no entanto, a Câmara irá reiterar tudo o que foi apurado junto ao Ministério Público, para que seja feita uma avaliação por parte da Promotoria de Justiça.

6 comentários:

  1. Ficamos sabendo quem são os vereadores traidores do povo, que acoitam desvios do dinheiro público. Não merecem um voto em 2020.

    ResponderExcluir
  2. Pedreiras além de estar perdendo o protagonismo na região, agora virou motivo de chacota, memes e piada. Cada povo tem o governo que merece

    ResponderExcluir
  3. A Maioria desses vereadores estão aí só para dizer amém ao Prefeito. Ô despesa inútil essa com vereador, não servem nem para cumprir seu papel de fiscal.

    ResponderExcluir
  4. em 2020 esses vereadores irão receber o troco deles esses infeliz q apoiam corrupção

    ResponderExcluir
  5. Todos esses Vereadores que votaram pra que não fosse aberta a CPP, em 2020 troco neles, não ganham nem pra limpadores de fossa.

    ResponderExcluir