segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Sergio Moro fala sobre ameaças do PCC

“O compromisso assumido com o presidente Bolsonaro foi sermos firmes contra corrupção, crime organizado e crimes violentos”, afirmou Moro


O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou, neste sábado (10), que seu compromisso com o presidente da República, Jair Bolsonaro, é endurecer o combate ao crime organizado através da Polícia Federal (PF).

Nas últimas semanas, a PF, braço da pasta de Moro, tem atacado intensamente o coração financeiro de organizações e facções violentas, principalmente o Primeiro Comando da Capital (PCC).

Essa ofensiva permitiu a descoberta de diálogos entre lideranças do crime organizado com ameaças ao ministro, como a que foi revelada na última sexta-feira, 9 de agosto, em telefonema interceptado com autorização judicial.

Na conversa, o traficante Alexsandro Roberto Pereira, conhecido como “Elias”, lamenta que não existe diálogo com a gestão do presidente Jair Bolsonaro e critica a atuação do ministro Moro.

“Esse MORO aí, esse cara é um filha da puta, mano. Esse cara aí é um filha da puta mesmo, mano. Ele veio pra atrasar”, afirmou o criminoso, que atua como tesoureiro da facção criminosa.

Em conversa com o jornal Estadão, Moro não se mostrou preocupado com as ameaças. “Tudo tem um preço”, disse ele.

“O compromisso assumido com o presidente Bolsonaro foi sermos firmes contra corrupção, crime organizado e crimes violentos. Essa foi a orientação feita à Polícia Federal que tem o mérito pelas recentes operações”, acrescentou o ministro.

Fonte: RENOVAMÍDIA

2 comentários:

  1. valeu presidente, valeu moro obrigado por proteger o BRASIL da bandidagem.

    ResponderExcluir
  2. Acorda abestado, o que esse cara protegeu até agora?

    ResponderExcluir